Calendário ON
Hoje é dia 2-3-4-5-6 de Dezembro de 2063. Estamos no Inverno.
Últimos assuntos
» Registro de Photoplayer
Sab Jan 27, 2018 7:29 pm por Emma Louise Brönte

» Quarto - Oliver L. Cunninghan
Qua Jan 24, 2018 2:55 pm por Oliver L. Cunninghan

» Teste de templates e assinaturas
Seg Jan 22, 2018 7:18 pm por Jason Carter

» Salão de festas
Sab Jan 20, 2018 9:37 pm por Oliver L. Cunninghan

» Salão Principal
Sab Jan 20, 2018 9:20 pm por Morgan L. Cunninghan

» Sala de Transfiguração
Sab Jan 20, 2018 8:54 pm por Samantha A. Lightwood

» Sala de Transfiguração
Sab Jan 20, 2018 8:53 pm por Samantha A. Lightwood

» Jardim
Qua Jan 17, 2018 10:03 pm por Mia Backer Appel

» Portões de Entrada
Ter Jan 16, 2018 7:33 pm por Elleanor S. Lightwood

Copa das Casas

CORVINAL
GRIFINÓRIA
LUFA-LUFA
SONSERINA
Parceiros
:: Topsites Zonkos - [Zks] ::

Sala de Adivinhação

Ir em baixo

Sala de Adivinhação

Mensagem por O Herdeiro em Qui Dez 07, 2017 12:16 am



ADIVINHAÇÃO


O piso é de madeira polida, que dá um ar ainda mais estranho para a sala cujas paredes mal aparecem por conta das grandes cortinas de veludo roxas. Há algumas janelas que possibilitam a entrada de luz no recinto. Usam-se cadeiras incrivelmente confortáveis, em frente a mesas que tem bolas de cristais. Muito embora, a aula tenha mais efeito naqueles que possuem o dom da clarividência, vários alunos adoram participar da mesma.
Copyright ©️ 2017 All Rights Reserved for Mayu Amakura at Lotus Graphics

avatar
O Herdeiro
Admin
Admin

Postagens : 396
Data de inscrição : 03/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Adivinhação

Mensagem por Murïel Bauer Aodhaigh em Sex Dez 15, 2017 11:17 pm

HOGWARTS PRIDE
"Draco Dormiens Nunquam Titillandus."
O 
cheiro de chá preto preenchia o ar dentro da sala de adivinhação, cada uma das cinco mesas com duas cadeiras trazia no topo duas xícaras sobre pírez com um difusor cheio da erva seca, posicionadas á frente das cadeiras, no centro, um pratinho de cerâmica branco assim como as canecas . Minha mesa ficava no centro das mesas que formavam um círculo ao meu redor, nela um fogão portátil e uma xícara com chá para mim. Eu estava ocupada demais preparando a água para notar os alunos que adentravam a sala de pouco em pouco, até que o horário de começar a aula chega. Me levantando da minha mesa que ficava afrente da sala, dou um belo sorriso aos alunos da minha primeira aula.


- Bom dia! -Espero pelo coro de vozes desanimadas que eu já esperava, e então continuo a introdução. - Meu nome é Murïel Coraline, Bauer Aodhaigh. Eu sou a nova professora de adivinhação, minha casa de coração é a Sonserina. -Neste momento ouço murmurinhos a respeito da casa. - E isso não vai influenciar minhas preferências aqui. Ganharão pontos aqueles que se destacarem positivamente, e perderão aqueles que se destacarem negativamente. Espero que isso não aconteça.



Tomo ar respirando fundo e então, passo a olhar a cada uma das expressões que me acompanhariam naquela aula, agora com o sorriso um pouco menos presente. - Alguém de vocês sabe me dizer o que é adivinhação? E para que ela serve? -Pego o bule com água fervente e desligo o fogo, passando de mesa em mesa, preenchendo as xícaras com água fervente. Um dos alunos começa a citar a resposta, e quando termina, noto que era uma resposta consistente e merecedora de pontos. - Cinco pontos creditados! -Termino de completar a última xícara com chá, e então, repito o processo com a minha.




- Tomem cuidado, está quente! -Aviso antes e voltar o bule agora vazio ao fogão e continuo com a explicação. - Dentre as diversas linhas da Adivinhação, temos a leitura de folhas de chá! Alguém consegue me explicar como é feito? -Passo a mão pela minha capa verde escuro, e umedeço os lábios com a língua, o cheiro de chá estava me fazendo salivar. Ouço a resposta sem saber dizer se aquela era a mesma voz de antes ou não. - Muito bem! Cinco pontos creditados!


- Basicamente, temos alguns símbolos para serem interpretados, como disse @ colega logo ali. -Aponto gentilmente com a mão aberta, demonstrando certa classe e respeito. - Podem começar a beber o chá se estiverem com sede! Não bebam a bora, é a partir dela que leremos o futuro. -Aviso antes de pegar um giz e começar a escrever no quadro negro para aqueles que sentirem vontade de anotar o conteúdo.



“Bastão - um ataque

Bolota de carvalho - sorte inesperada, ganhos em ouro

Crânio - perigo em seu caminho

Cruz torta - sofrimentos e provações

Falcão - um inimigo mortal

Sinistro - mau agouro, agouro de morte

Sol - grande felicidade

"Cruz torta" + "sol" = sofrer para depois ser muito feliz

"Falcão" + "bastão" + "crânio" + "Sinistro" = xícara infeliz, grandes maus presságios”


- Basicamente, estes são os sinais que poderemos ver nas folhas. -Guardo o giz no compartimento abaixo do quadro negro e bato uma mão na outra, me livrando do pó branco que deixava minha mão seca. - Espero que estejam todos quase no final do chá! Quando terminarem, me avisem. Vou acompanhá-los neste exercício. -Pego a minha própria xícara de chá e começo a tomar o chá, que agora estava morno e aquecia o meu corpo do inverno que chegava.



Quando os alunos um a um terminavam de beber o chá, passo a dar as outras instruções. - Notem que no fundo da xícara, a borra ficou toda depositada. Dêem três tapinhas com a palma da mão na xícara. - Faço o que eu falo e então volto a me aproximar de minha mesa, observando se todos faziam corretamente. - E por fim, virem a xícara no pires de uma vez. Não mexam mais, simplesmente deixem a xícara aí por um tempo. -Viro a minha no pires, e deixo-a quieta.



- Espero não ter que dar más notícias hoje. - Falo baixo desta vez, não para todos os alunos, mas para mim mesma, com uma expressão preocupada olhando para a xícara virada. Eu sabia que alguns ouviriam, mas não me importava. - Muito bem, podem virar a xícara. Me contem sobre o que conseguiram ver. Se precisarem de ajuda, podem me chamar. -Eu não viraria a minha até que todos os alunos saíssem da sala, temendo o que seria visto. A partir daquele momento, fico disposta e livre para ajudá-los com as interpretações e com as dúvidas que possivelmente surgiriam com o decorrer da aula.


(...)


Quando todos foram atendidos e quando todas as dúvidas foram sanadas, volto a me posicionar no centro da sala, perto da minha mesa. - Bom, o que vocês viram aqui hoje não é nem mesmo uma mínima parte da arte da adivinhação. Caso for de interesse particular, sintam-se a vontade para me mandarem uma coruja ou me procurarem pelo castelo. - Ando pelo círculo para poder encarar cada um dos rostos com um sorriso nos lábios e os fios loiros pendendo sobre os ombros.


- Não se esqueçam do prazo para a entrega dos deveres! Tenham um ótimo dia! -Aviso antes de a primeira pessoa levantar e sair da sala, seguido pelas demais. Agora que eu estava sozinha, poderia ler a minha sorte nas folhas de chá sozinha e focada.

Narração • Falas minhas • Anotações do quadro



Referências Bibliográficas:

Direções:
Mínimo e 15 linhas, eu sei que vocês conseguem fazer MUITO mais do que isso!

Todos podem interagir com a Murïel, mas somente ao final da aula, onde ela estará aberta para ajudá-los a interpretar as leituras das canecas.

A perda de pontos também poderá ocorrer, caso o aluno saia do contexto de aula, se comporte de maneira insatisfatória ou caso haja palavras de baixo calão na postagem. Se atentem à isso!

Como vocês devem ter percebido, durante a aula eu realizei duas perguntas que devem ser respondidas no próprio post, para o acerto testas, vocês deverão dar uma resposta satisfatória, mas que não seja muito profunda, afinal, vocês ainda são estudantes! Sejam condizentes com o papel dentro da sala de aula.

1ª Pergunta “Alguém de vocês sabe me dizer o que é adivinhação? E para que ela serve?” - Quem responder primeiro (será avaliado por mim), ganha os 5 pontos para a sua casa!

2ª Pergunta “Dentre as diversas linhas da Adivinhação, temos a leitura de folhas de chá! Alguém consegue me explicar como é feito?” - Quem responder primeiro (será avaliado por mim), ganha os 5 pontos para a sua casa!


Vocês terão sim uma tarefa, prometo que é rápida e fácil. Ela se encontra no próximo spoiler e deverá ser enviada por MP, sendo que poderá ser enviada até o dia 01/02. Como é uma “tarefa para casa” vocês não podem se narrar fazendo-a durante a aula, que é onde acontece a parte prática da adivinhação.


Cada uma das aulas aqui postadas será avaliada da seguinte maneira, totalizando 10 pontos:

– Criatividade  e Coerência – 5 pontos.

– Gramática e Ortografia – 3 ponto.

– Ações suficientes – 2 pontos.


Ganhos de pontos extras (premiação para os melhores posts):

– Questões respondidas na aula: 5 pontos para cada questão. (total = 10 pontos)

– Melhor post: 20 pontos.

– Melhor atividade: 20 pontos.

– Melhor interação: 10 pontos.

– Melhor leitura das folhas de chás: 20 pontos.

– Postagem mais criativa: 20 pontos.

Dever para casa:
1 - O que é adivinhação? (2 pontos)

2 - O que é leitura de folhas de chá? (2 pontos)

3 - Qual é o procedimento correto para a leitura de folhas de chá? (2 pontos)

4 - Quais são os símbolos que representam acontecimentos negativos? Alguma combinação representa o mesmo? Se a resposta for positiva, qual? (2 pontos)

5 - Quais os símbolos que representam sorte ou acontecimentos positivos? Alguma combinação representa o mesmo? Se sim, qual? (2 pontos)

_________________

— the corner of my memory,
A brown piano settled on one side; In the corner of my childhood house, A brown piano settled on one side; I remember that moment, Way taller than my height, The brown piano that guided me; I looked up to you, I yearned for you When I touched you with my small finger; I feel so nice, I feel so nice; 
first love.
avatar
Murïel Bauer Aodhaigh
Professores
Professores

Postagens : 16
Data de inscrição : 23/11/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Adivinhação

Mensagem por Alecsander S. Van Harther em Qui Dez 21, 2017 7:23 pm

SLYTHERIN PRIDE
"Or perhaps in Slytherin, You'll make your real friends, Those cunning folk use any means, To achieve their ends."
Passarinhos cantavam do lado de fora da janela, era um dia lindo e feliz…
Ou não, não tinha como saber isso, uma vez que a janela da comunal dava para o fundo do lado, era sempre lúgubre lá dentro, e o garoto gostava muito disso.
Alec sempre acordava cedo e dormia tarde, era algo que sabia ter puxado da mãe, por vezes ficava deitado na cama até as três da manhã olhando para o teto e acordava antes das seis, o sono não lhe fazia falta, não ficava cansado durante o dia, quando pequeno vagava pelos corredores do casarão e encontrava a mãe também acordada, que em vez de brigar com um jovem Alecsander, o abraçava pelos ombros e o levava até a cozinha, preparando para ele uma xícara de chocolate quente, puxando-o para seu colo, afagando os cabelos escuros e contando histórias em um tom baixo até que ele adormecia em seus braços.
No primeiro ano em Hogwarts sentiu uma grande falta da mãe, quando a encontrava pela escola em visitas oficiais do ministério ela era sempre formal e distante, não aquela mãe amorosa e dedicada que era acostumado a ter, agora depois de mais velho entendia os motivos dela, mas o irmão estava passando pela mesma separação agora, e imaginava o que ele poderia sentir, ainda mais porque Yohan sempre fora muito mais ligado a mãe, diferente de Alec que sempre se apegara mais ao pai.
Poderia passar horas ali divagando sobre a família, sentado em uma poltrona na comunal de sua casa, com um livro sobre licantropia preso entre os dedos e o olhar perdido no teto, se continuasse distraído daquela forma perderia o horário da aula, já que não podia contar com raios de sol entrando por sua janela.
Rapidamente se vestiu e estava pronto, o cabelo ainda bagunçado e ao se olhar no espelho percebeu que se esquecera de novo de aparar o pelos que cresciam na face, não deveria se preocupar com isso aos dezesseis anos, mas a genética do pai havia lhe atribuído uma voz grossa e uma barba precoce.
Saiu da masmorra rápido para não se atrasar, pretendia encontrar seu pinguinho de tinta azul durante o café da manhã, e lá estava ela, com o namorado!
Alec havia prometido ser adulto, não sentir ciúmes e separar as coisas, Chung era o namorado, Alec o melhor amigo, irmão de alma, parceiro de crime, primeira opção em todo o universo e sol da existência dela – sim, ela precisara dizer tudo isso para que o garoto alto e carrancudo desse a ela um pequeno sorriso que indicava que estavam bem —, então obviamente ele cumpriria a promessa, se sentando dramaticamente ao lado da amiga e dizendo animado:
– Darkness, eu sonhei que estava com pulgas, foi horrível!
Ambos comeram sem pressa, conversando com seus trocadilhos característicos antes de serem obrigados a subir as escadarias pra aula de adivinhação.
Sentaram-se na mesma mesa, esperando a professora iniciar sua aula, ao responder seu bom dia Alecsander abriu os braços, dizendo em um tom alto e animado:
– Bom dia querida professora!
Seu entusiasmo característico contrastava com a seriedade da amiga e soava familiar aos colegas, que conviviam com o garoto a cinco longos anos.
Estava ansioso pela aula principalmente pelo chá, adorava tomar chá pela manhã, mesmo a amiga ao lado dizer que aquilo tudo era meio inútil.
A professora faz uma pergunta, Alec adorava responder perguntas, quando o irmão caçula tinha três anos e começou a perguntar o porque de tudo ele passava horas respondendo, para alívio dos pais e da irmã mais velha, que podiam ter um pouco de paz.
– Adivinhação é o ato ou esforço de predizer coisas distantes no tempo e no espaço, serve para evitar, diminuir ou se prevenir contra futuros interpérios.
A professora passa pelas mesas, preenchendo as xícaras com água quente, ao passar pela mesa dos amigos incomuns era difícil ignorar as diferenças, o garoto sorridente e animado ao lado da garota séria e firme.
Mais uma pergunta, novamente Alec se apressa para responder a questão, dizendo:
– Os detalhes deste método podem variar um pouco, basicamente ele consiste em interpretar o desenho que foi formado pelas folhas deixadas numa chávena, depois de se tomar o chá. Destes desenhos que se formam nos depósitos que ficam no fundo da chávena, tiram-se várias conclusões. A interpretação baseia-se num código, que não deve ser estrito, porque a intuição é essencial neste domínio.
Em seguida o garoto pega a xícara de chá sobre a mesa, instintivamente se virando e encontrando a amiga com a xícara na mão também, ambos tocam as xícaras um do outro e tomam o chá sem pressa, observando os colegas em volta, até terminarem.
Ambos seguem os passos da professora, aguardando até o momento certo, na hora certa os amigos trocam os olhares e um pega a xícara do outro para fazer a leitura, assim que Alec pega a xícara da Morgana franze o cenho, aproximando o olhar e prestando atenção na borra a sua frente, acostumando o olhar as cores e procurando os símbolos, quando percebe que na lateral esquerda da xícara podia-se ver perfeitamente um sol delineado, era o único desenho que conseguia ver.
– Ora Darkness, aparentemente uma grande felicidade está a caminho na sua vida, o que é tolice porque eu já sou toda a felicidade que você precisa.
O garoto levanta a cabeça e passa os dedos pelos fios negros e macios, em uma pose de galã.
Chamando a professora para acompanhá-los, Alec mostra o que havia visto, confirmando com a professora a validade de seu achado, conversam com alguns colegas sobre o que viram no fim das contas e no fim das aulas saem juntos, o garoto com o braço por trás dos ombros da amiga, que envolvia sua cintura.
[Off]
Legenda • Legenda • Legenda

_________________

avatar
Alecsander S. Van Harther
Sonserina
Sonserina

Postagens : 15
Data de inscrição : 11/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Adivinhação

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum