Parceiros
XXXX
0 de 5
Créditos
» Skin obtenido de Captain Knows Best creado por Neeve, gracias a los aportes y tutoriales de Hardrock, Glintz y Asistencia Foroactivo.
» Trama e sistemas desenvolvidos pela Staff do The Revival RPG, única e exclusivamente para este RPG; » Gráficos e modificações na skin feitas por Anwynn. As imagens utilizadas vieram de sites como Google, Pinterest, Pottermore e Tumblr, sem fins lucrativos.
XXXX
0 de 9
XXXX
0 de 33
Últimos assuntos
» Matrícula Escolar
Seg Set 10, 2018 10:58 pm por Aylena Chamberlain

» Mudança de Nome
Sex Set 07, 2018 9:49 am por Björn Skylstad-Asknes

» Registro de Photoplayer
Seg Set 03, 2018 4:03 pm por Cheryl Bou’r Hadderwick

» Promoção de Reabertura!
Dom Set 02, 2018 11:41 pm por Morgan L. Cunninghan

» Teste de templates e assinaturas
Sex Ago 31, 2018 10:17 pm por Octávio Villanova

» Três Vassouras
Sex Ago 31, 2018 10:33 am por Manon A. Sowsfield

» Sala de estar
Qua Ago 29, 2018 10:10 pm por Gallathea C. Sowsfield

» Dúvidas? Criticas? Sugestões?
Dom Ago 26, 2018 6:11 pm por O Herdeiro

» Madame Malkin
Qua Ago 22, 2018 11:11 am por Robert S. Winchester

» Empório das Corujas
Qua Ago 22, 2018 10:57 am por Robert S. Winchester

Estatísticas
Temos 241 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de Isaac E. Pangborn

Os nossos membros postaram um total de 761 mensagens em 349 assuntos

Cemitério de Godric's Hollow

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Cemitério de Godric's Hollow

Mensagem por O Herdeiro em Seg Out 09, 2017 11:12 pm



Cemitério

Um lugar aconchegante apesar da atmosfera sombria que o cerca. Um grande campo gramado com exuberantes árvores preenchem o lugar. Ao centro uma capela de arquitetura clássica com capacidade para pouco mais de 100 pessoas. As lápides estão sempre bem cuidadas e flores enfeitam os túmulos da maioria daqueles que aqui descansam.
Copyright ©️ 2017 All Rights Reserved for Mayu Amakura at Lotus Graphics
avatar
Postagens :
368

Data de inscrição :
03/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cemitério de Godric's Hollow

Mensagem por O Herdeiro em Dom Nov 26, 2017 2:41 pm



Adeus aos amigos

O clima estava chuvoso desde as primeiras horas daquela manhã. As duas covas estavam preparadas para um sepultamento simbólico, visto que a matéria havia sido consumida pelas chamas na noite anterior no Ministério da Magia. Os membros das famílias Buonarroti e Hoover assim como os amigos mais próximos chegavam ao local para despedir de forma simbólica da jovem editora-chefe do jornal Profeta Diário Cecília Buonarroti e do determinado comandante dos aurores Ellioth West Hoover.

Copyright ©️ 2017 All Rights Reserved for Mayu Amakura at Lotus Graphics
avatar
Postagens :
368

Data de inscrição :
03/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cemitério de Godric's Hollow

Mensagem por Elise Buonarroti em Dom Nov 26, 2017 7:59 pm



Cemitério

O clima chuvoso combinava muito bem com meu humor atual. O cemitério estava cheio de pessoas que eu não conhecia, ou, se conhecia, sequer sabia da minha existência. Meu irmão me acompanhava, abraçando meus ombros enquanto lágrimas ameaçavam rolar pelas minhas bochechas. Era impossível não ter lembranças da minha irmã naquele momento, dela nos dois anos que me acompanhou em Hogwarts, dela enquanto brincávamos quando éramos pequenas, quando andávamos à cavalo pelos vinhedos...

A lágrima finalmente caiu e escorreu pelo meu rosto, um soluço silencioso saiu pela minha garganta e meu irmão mais velho apertou o abraço em meu ombro, puxando-me para si. Por que diabos ela estava no Ministério naquela hora? Por que tinha que ser ela? Agora sua posição no Profeta Diário seria ocupado por outra pessoa e... Ia ser um desastre. Tomei uma respiração profunda e fechei os olhos, sentindo meu coração apertado.

— Eu vou sentir falta. — falei, abrindo os olhos e olhando os olhos escuros de meu irmão.

— Nós todos vamos sentir, moranguinho. — disse ele, apertando-me contra seu lado.

Eu apertei Giullia contra o meu corpo, beijando seus cabelos e acariciando seus braços suavemente, tentando confortá-la apesar da minha dor.
credits for Mia


_________________



Elise Buonarroti
credits for Mia
avatar
Postagens :
4

Data de inscrição :
12/11/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cemitério de Godric's Hollow

Mensagem por Ayesha West Hoover em Ter Nov 28, 2017 1:25 pm

Ayesha
West Hoover


A noite parecia tranquila.

Naquela noite havia conseguido enfim ir para a cama cedo, e tão logo me deitar, pegar em um delicioso sono, e já não era sem tempo, nas últimas noites dormir fora um grande desafio para mim, que, mal conseguia pregar os olhos, e quando eles se fechavam, lá vinham os pesadelos para assombrar. Mas não fora minha melhor noite, como entre os sorrisos que eu devia fazer enquanto dormia pensei.
A casa estava silenciosa, de modo que somente eram audíveis os barulhos das sombras que ganhavam forma nos cômodos sem iluminação. Mas tudo não tardou a acabar.
Acordei com batidas fortes na porta de meu quarto, me arremessei para frente, ainda deitada no colchão, sentando-me ainda embrulhada, meio atordoada me pegando em susto com as pancadas que desferiam contra a madeira, pareciam querer derrubá-la. E foi quase assim mesmo. Um pouco assustada (bastante por sinal), me levantei e caminhei para a entrada, girando a maçaneta receosa do que me aguardava.
Dei um pequeno grito de susto quando a folha da porta voou com um empurrão de alguém forçando entrada, adentrando de forma abrupta, era meu tio Owen meio transtornado.
Meio desolado ele dirigiu-se ate minha cama, onde se sentou cobrindo o rosto com as mãos, ficando em silêncio, mal me olhava nos olhos, e o susto já se tornava em medo. Antes que eu lhe perguntasse o que se passava, um de meus irmãos mais velho entrou dizendo “não conte ainda” em desespero.
Olhei para ele, e me voltei a titio, que já me abraçava de repente, com lágrimas lhe cobrindo o rosto, escorrendo de seus olhos e face até meus ombros que me pareciam estar quente como jamais irei esquecer-me.
Vi meu cair o chão sobe meus pés, e os muros de meu coração de uma só vez ruir, enquanto as palavras proferidas pela voz sibilante e cheias de dor de meu tio ecoavam pelas entradas de meus ouvidos.
Comecei a chorar em negação, não importava que me fosse dito naquele instante. — Não podia ser verdade. — A voz do meu tio mesmo a centímetros, parecia estar a metros de mim, a cada segundo mais perdida nos meus pensamentos. — Diz que não e verdade. — O abraçando forte entre lágrimas eu retruquei com o irrefutável.
Algum tempo depois…
“Mesmo quando a morte triunfa, a vida continua.”
Quão triste pode um dia ser, ou melhor, quanta vez se consegue morrer e retornar dentro de si em alguma hora? Era o que me perguntava algum tempo depois que se passara tudo. Tudo não. Quando só faltava ó ultimo adeus.
Já estava com meu vestido preto, ao lado de meus irmãos e demais familiares, que caminhavam em silêncio rumo ao cemitério, como zumbis ocupando os espaços que antes eram tomados por vida a estrada para a orada dos mortos. A dor não passava de forma nenhuma. Nem pensado nas coisas que gostava de fazer com meu pai, ou no que ele dizia em vida, isso só me dava mais saudades.
Em certo ponto, levantei a cabeça olhando para céu por instantes, senti o vento forte balançando meus cabelos, o friozinho que ele trazia, e nem isto que adorava estava me fazendo bem. Tinha perdido minha mãe muito cedo, e agora meu pai se fora. O meu pequeno mundo, que mesmo estranho me era perfeito desmoronou de uma vez. A cada passo que dava segurava a rosa-branca em minhas mãos com mais força, forçando-a contra meu peito.
Olhei em volta enquanto adentrávamos o local de sepulcro, e vi que outra família também estava ali próxima a nos para dar adeus a um familiar, os Buonarroti.
Perguntei-me. — A quem eu deveria culpar? — Querendo gritar com todos que ali estavam revelar ao mundo quem eram os culpados de tirarem um pai de seus filhos, meu pai de mim. Tudo por causa do ministro e aquele historiador que mal conheço.
Eu não sentia ódio, mas meu coração estava doendo, e muito, me vinha um aperto que me consumia, e enevoada por ele chegamos. Parando junto aos meus irmãos, e com meu tio Owen, olhei para os outros Hoover que ali estavam, e a verdade é que me vi cercada por estranhos, cadê o tio Yaxley? Queria mesmo era sair correndo daquele lugar.
Senti o abraço de Vic em meus ombros, e nele me apoiei, deitando minha cabeça sobre sua mão quente, e a segurei de Bernard meu outro irmão. O que mais desejava naquele momento não era fugir, na verdade, era estar com eles.
Passando levemente os olhos sobre o cachão preto, ouvi alguém iniciar um discurso, as lágrimas continuavam a cair, meus olhos ardiam em meu rosto inchado. Aquele dia seria longo ainda, e cada vez mais eu entendia uma verdade, dita por meu pai há tempos, mesmo quando a morte triunfa, a vida continua. Ele só não disse que doía tanto!




_________________

I'LL GIVE YOU LUST
Ayesha
avatar
Postagens :
2

Data de inscrição :
14/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cemitério de Godric's Hollow

Mensagem por Olivia C. Sowsfield em Ter Nov 28, 2017 8:18 pm


Adeuszinho




Nunca desista dos seus sonhos, sempre corra atrás daquilo que deseja, pois quando conseguir será um vitorioso.

 
O dia havia amanhecido chuvoso desde as primeiras horas daquele dia. O dia parecia ter amanhecido pesado, carregado com energias insustentáveis. Olivia sentia-se cansada, mal havia pregado os olhos na noite anterior mas isso nada tinha a ver com o agora. Das janelas mágicas enfeitiçadas do quartel general dos aurores, Ollie fitava a chuva que caia dos céus; naquele dia até mesmo as falsas janelas coincidiam com o clima lá fora. Seus braços mantinham-se atrás de seu corpo e com um pequeno giro sobre os calcanhares, voltou-se para os demais aurores, os quais faziam uma homenagem particular ao falecido chefe que agora se fora. Olivia manteve-se distante e neutra até o momento em que todos decidiram que era a hora de prestar a última homenagem a Ellioth. Em passos largos mas vagarosos, a morena caminhou em direção a chave de portal centralizada no meio do quartel e com os demais aparatou dali.

Todos desaparataram juntos a alguns metros de onde seria enterrado de forma simbólica o chefe dos aurores e outra moça, a qual havia morrido no ataque ao Ministério também. Com um vestido preto, uma maquiagem básica e um chapéu preto, Olivia caminhou para o local de desejo ao passo que conjurava um guarda chuva para si. O grupo de aurores juntou-se aos demais presentes, a auror ainda mantinha a fisionomia neutra, fazendo apenas uma estreita mecha cinza aparecer em seus belos cabelos castanhos. Seus olhos mantiveram-se sobre a cova vazia enquanto aguardava que tudo aquilo começasse logo. - Adeus, chefinho. Falou baixo a auror. Então olhou a segunda cova vazia; não sabia quem era a moça mas segundo comentários dentro do Ministério da Magia, a mesma era uma funcionária do Profeta Diário. Sangue mágico derramado era sempre um desperdício. 


avatar
Postagens :
3

Data de inscrição :
10/10/2017

Localização :
Desconhecida

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cemitério de Godric's Hollow

Mensagem por Giulia Buonarroti em Sex Dez 01, 2017 10:53 pm



Cecília ajustava o vestido longo, enquanto a pequena Buonarroti admirava a delicadeza de sua mãe. —Deixa eu ir também...—Insistiu em voz miada segurando a câmera contra o corpo, balançando-se agitadamente de um lado para o outro. —Se você deixar, eu lavo a sua louça por uma semana.— Paralisou por um instante numa jogada final, os olhos firmes e um sorriso confiante. —Verdade seja dita, você já deveria estar dormindo. — Cecí olhou para filha através do espelho enquanto arrumava os cachos de seu cabelo, viu-a esmaecer e sentar na cama derrotada. —Podemos ir a sorveteria amanhã, para compensar a noite. Que acha? — Não queria comparecer aquele evento no Ministério, a descoberta de Peter parecia muito mais um conto de horror para acampamentos do que fatos que um historiador se dignaria a apresentar. Ainda assim pegou a câmera das mãos de Giulia que saltitava contente na cama, esquecendo-se por alguns instantes que de fato não queria dormir sozinha diante dos horríveis pesadelos que vinha tendo com dementadores e lobisomens novamente. — Volto antes que você diga... 3 pratos de trigo para 3 trigres tristes. — Sorriu para a pequena e abraço-a bagunçando seu cabelo levemente.
Ainda era de noite quando Giulia despertou antes de virar um lobisomem, passou a mão pelo lençol e não encontrou sua mãe deixada ao lado. Respirava ofegante e o cabelo grudado a pele suada. —Mãe...— Reclamou baixinho na esperança de que a mulher surgisse de algum lugar, entretanto nada. —Mãe!— Ligou o abajur ao seu lado encarando algo que acreditou ser um dementador, mas revelou um dos vários vestidos provados pendurado na porta. Levantou-se bebeu água, lavou o rosto, fez um lanche furtivo, assistiu televisão, cochilou, assistiu televisão, cochilou e acordou com o sol batendo em seu rosto. Cecília Buonarroti havia morrido, seu corpo havia virado cinza e se misturado a imundice do Ministério, ainda assim de alguma forma sua alma parecia abraçar a menina, porque ela chorou ali sentada, sem saber de nada ainda.
[...]
Então bruxos e bruxas, adultos e crianças, homens e mulheres se reuniram para enterrar um caixão... vazio, embora Giulia questionasse a inteligência de quem quer que tivesse planejado aquele enterro sentiu que mesmo momentos tristes e devastadores como a morte, principalmente esses momentos não deveriam passar em vão. Ainda assim não sentiu que aquele era o enterro adequado, aquelas pessoas que não conhecia, chuva e muito choro. Giulia sorria enquanto as lágrimas caiam por que sua mãe não gostava de cara triste, não gostava de chuva e não gostava de ceder as dificuldades. Ela apertava uma foto pequena que se revelava o sorriso carinhoso de sua mãe e embora estivesse ali no meio de tantas pessoas, envolvida por sua tia e seu tio, sabia que no fundo estaria sozinha dali para frente.
Seu o aperto de sua tia e aquilo lhe doeu mais que vinte mil facadas, pois lembrou-se do abraço de sua mãe naquela noite e queria não esquecer nunca. Muito rapidamente ela se desfez do aconchego e saiu correndo, as lágrimas escorrendo sem cessar e  com tamanho pesar que pareceu esquecer de como era sorrir. Ela correu até seus pés doerem e não haver mais lágrimas para escorrerem, sentou-se perto de uma árvore e aqueceu-se com o sorriso de Cecilia. Adormeceu ali mesmo e foi resgatada por seu tio.




Última edição por Giulia Buonarroti em Qui Dez 07, 2017 11:31 am, editado 2 vez(es)

_________________






Giulia
Buonarroti
avatar
Postagens :
6

Data de inscrição :
11/10/2017

Idade :
13

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cemitério de Godric's Hollow

Mensagem por Johnny H. Buonarroti em Sab Dez 02, 2017 12:45 am








Que se inicie os jogos Good Luck


N
o final das contas, eu nem sabia que a coitada estava morta, contudo por ser de minha família eu deveria comparecer, e despejar algumas lágrimas sobre o caixão, tinha tudo dado certo,  mas não podia eu comemorar pelo fato de Cecilia ter morrido, o outro, uma pena que não havia conseguido matar o outro, mas minha sorte estava lançada, e outro sortudo levou Ellioth para os braços da morte, meu terno negro como a noite, juntamente de uma gravata da mesma cor e uma calça social estavam jogados na cama, lentamente vou me vestindo e encarando o espelho " Por que, tão jovem, não deveria morrer " - Isso soou tão falso, preciso melhorar isso. " Não, por que a levaram ?? Me leva Morte a traga de volta." - Eu não vou conseguir fazer isso. Soltando um leve sorriso. Terminando de me vestir, me pego pensando no que eu poderia ter feito - Droga, por que eu não matei o Maldito do Peter, estava nas minhas mãos, da próxima ele não vai fugir, sua morte está na minha lista Peter.
Chegando ao cemitério todos com o semblante triste, alguns somente lágrimas podiam ser vistos , com a cabeça baixa, tento fazer a afeição mas triste que pude - Eu simplesmente não sei o que dizer, as palavras chegam até minha boca, mas meu coração chora pela perda é nenhuma palavra consegue ser pronunciada, apenas a tristeza que em meu peito está consegue falar algo em formas de lágrimas. Com uma certa dificuldade, consegui soltar algumas lágrimas, aproveitando para soluçar, por um momento, olhei em volta e pude perceber, a pequena criança filha de Cecilia correndo para longe de todos, a ignorei por um certo momento, até perceber que 30 Minutos já tinha se passado é a mesma não voltou, fui até onde a criança correu - Espero que não tenha ido longe. A pequena estava aos pés da árvore, como a bela adormecida, por um momento meu coração apertou, engoli a seco e balancei a cabeça pois aquilo ara um surto passageiro, pego a criança no colo - Cuidarei de você pequena, não deixarei que nada de ruim lhe aconteça. Volto em direção ao caixão com a pequena adormecida em meu colo.

Quem sonha de dia tem consciência de muitas coisas que escapam a quem sonha só de noite.



[Post Bloqueado por Johnny H. Buonarroti]

_________________


credits for Mia
JOHNNY H. BUONARROTI
avatar
Postagens :
1

Data de inscrição :
15/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cemitério de Godric's Hollow

Mensagem por Elise Buonarroti em Qua Dez 06, 2017 11:37 am



Cemitério

Quando Giullia saiu correndo para fora do meu alcance eu tentei segurá-la. Ela chorava e aquilo era devastador, meu coração estava apertado em uma bolinha e as lágrimas escorriam pela minha bochecha, enquanto via minha sobrinha correr para longe. Eu tentei ir atrás dela, mas Leonardo me segurou, meneou a cabeça e suspirei.

Fechei os olhos, ouvindo as pessoas falarem. Meus irmãos falaram e algumas pessoas que eu não conhecia. Respirei fundo, sentindo os soluços escaparem pela minha garganta. Eu não queria falar. E então vi um homem sair dali. Ele voltou não muito tempo depois com Giullia no colo. Franzi o cenho e pedi licença para Leonardo, indo até o homem que estava com a minha sobrinha.

Olhei para ele com uma sobrancelha erguida e meneei a cabeça. Jhonny? Aquele era... Jhonny?

– Oi. O que está fazendo com a minha sobrinha? – perguntei, olhando para o rostinho tranquilo de Giullia. Ele me explicou que ela havia caído no sono longe dali e eu suspirei. – Está na hora de irmos embora. Obrigada Jhonny. Mesmo, obrigada por cuidar dela, mesmo.

Suspirei e meneei a cabeça, sorrindo suavemente e colocando uma mecha de seu cabelo loiro atrás de sua orelha. Está na hora de irmos pra casa, pequena.  

Peguei-a no colo, deixando-a dormir em meu ombro, fazendo-a me abraçar como um macaquinho, como fazíamos quando ela era uma pequena criança. Passei os braços dela em volta do meu pescoço e os meus sob o traseiro da garota pra sustentá-la. Ela estava mais pesada do que costumava estar. Sorri para Jhonny, agradecendo mais uma vez e voltei para Leonardo, com a menina no colo.

– Vou levá-la pra casa, Leo. Ela passou por muito hoje... Todos nós. – disse, despedindo dos meus irmãos com Giullia no colo e a levei pra casa.

[Off com Giullia Buonarroti]
credits for Mia


_________________



Elise Buonarroti
credits for Mia
avatar
Postagens :
4

Data de inscrição :
12/11/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cemitério de Godric's Hollow

Mensagem por Aderyn M. Lightwood em Seg Dez 25, 2017 11:25 am

A despedida
O dia estava cinza, tudo estava triste. Aderyn recém voltara a Londres, dessa vez tinha algo que pesava em seu pequeno e sincero coração. Amigos e conhecidos partiram para nunca mais voltar.

Peter havia descoberto a relíquia, a moça sabia disso, fazia parte da equipe solicitada pelo ministério para a expedição. Verificaram a maldita várias vezes e a mesma não oferecia riscos, pelo menos foi o que pensaram... Assim, que a pedra pisou em solo londrino houve um ataque de bruxos das trevas que roubaram-na. A Lightwood não sabia ainda o motivo, pois na data de lançamento a mesma não estava presente, fez uma viagem emergencial; tinha pendências relacionadas a uma pesquisa particular que realizava sobre a família Lightwood, ou melhor sobre a parte obscura da história dessa imensa família.

A portadora das notícias para a corvina foi Megan. Quando a morena recebeu um patrono da outra sobe imediatamente que algo não estava bem, de imediato pensou nas filhas, todavia, graças a Santa Morgana, as meninas estavam bem.

Mas, ao ouvir as palavras receosas de Megan o mundo girou para Aderyn.
Ela acenou e concordou, só havia choque na sua feição, decerto não registrara um décimo das palavras da prima.
Apenas, pegou um casaco e partiu.

O  Cemitério aquela altura estava vazio, uma neblina fina tomava conta do local, Aderyn adentrava o cemitério a passos silenciosos. Sua visão estava turva e vermelhas, sinal de que a mesma estava esforçando-se para não chorar. A corvina não gostava de chorar na frente de outros, mas como estava sozinha permitiu que algumas lágrimas tímidas escorressem, enquanto, procurava os túmulos vazios dos amigos.    

Não demorou visto que os amigos foram enterrados em lápides próximas. A moça suspirou cansada deixando um soluço escapar.
Quando a Corvina pensava em Cecilia as palavras que tomavam-lhe a mente eram alegria e doçura. A antiga editora - chefe do Profeta Diário vivia para a filha, Giulia. Ao pensar na pequenina, o coração se apertou ainda mais, o que seria da menina agora? Pensou nas próprias filhas e uma agonia sufocante tomou conta do corpo. A dor de perder alguém é algo que a corvina não deixava nem ao seu pior inimigo.

A morena deu alguns passos para o lado. Demorou-se alguns instantes de frente para a lápide, muitas lembranças de seu tempo de menina sugiram.
Elioth Hoover era um tipo de garoto problema, vivia à procura de encrencas e obviamente pirraçava Aderyn mais que o próprio Pirraça.  
 
Os anos de travessura dos dois rederam alguma atração, a moça nunca o esquecera de fato. Mas, a vida os levou para caminhos diferentes e considerados, por ambos, inesperados. A corvina acabou cansando-se e tendo duas lindas filhas, que são a sua razão de viver e ele tornara-se um ministral sério e com filhos.

Ela mal pode acreditar e conter a felicidade quando o reencontrou a poucos dias no Três Vassouras. Ao pensar isso as lagrimas escorreram, dessa vez sem controle e a menina não aguentou o peso das próprias pernas deixando-se cair no chão que estava começando a ficar coberto de neve.
- Ah, Elioth, gostaríamos que tivéssemos mais tempo... Se pudéssemos voltar ao começo, ao invés de rodar em círculos diria ... disse a moça, entre lágrimas. - Diria que amava você, e no fundo sempre amei e sinto muito por não conseguir dizê-lo antes. - abaixou a cabeça sussurrando.
Os instantes passaram, Aderyn chorou até, aparentemente, toda água escapar de seu corpo. Enxugou-as de seus olhos inchados e a essa altura cansados, com as mangas do casaco e levantou-se. Antes de ir a moça conjurou uma linda guirlanda rosas branca, mesmo sem saber o motivo de fazê-lo, havia ali apenas uma lápide vazia.      
 
(OFF)
BY MITZI


Última edição por Aderyn M. Lightwood em Ter Jan 02, 2018 6:57 pm, editado 1 vez(es) (Razão : uw)
avatar
Postagens :
3

Data de inscrição :
14/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cemitério de Godric's Hollow

Mensagem por Olivia C. Sowsfield em Ter Dez 26, 2017 7:22 am


Adeuszinho




Nunca desista dos seus sonhos, sempre corra atrás daquilo que deseja, pois quando conseguir será um vitorioso.

 
A cerimônia ocorreu conforme se era esperado. Bastante chororo para todos os cantos do cemitério, parentes e amigos que despediam-se de entes queridos que não haviam tido sorte suficiente e que agora caíam em esquecimento. Olivia aguardou até o fim da cerimônia, prestando atenção em todos os acontecimentos. Quando a mesma chegou ao seu fim, aparatou sem esperar os demais aurores que ainda prestavam suas última homenagens ao antigo comandante. 



(OFF)
avatar
Postagens :
3

Data de inscrição :
10/10/2017

Localização :
Desconhecida

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cemitério de Godric's Hollow

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum