Parceiros
XXXX
0 de 5
Créditos
» Skin obtenido de Captain Knows Best creado por Neeve, gracias a los aportes y tutoriales de Hardrock, Glintz y Asistencia Foroactivo.
» Trama e sistemas desenvolvidos pela Staff do The Revival RPG, única e exclusivamente para este RPG; » Gráficos e modificações na skin feitas por Anwynn. As imagens utilizadas vieram de sites como Google, Pinterest, Pottermore e Tumblr, sem fins lucrativos.
XXXX
0 de 9
XXXX
0 de 33
Últimos assuntos
» Loja de Caldeirões
Sab Out 13, 2018 5:18 pm por Robert S. Winchester

» Animais Mágicos & CIA
Sab Out 13, 2018 5:16 pm por Robert S. Winchester

» Matrícula Escolar
Seg Set 10, 2018 10:58 pm por Aylena Chamberlain

» Mudança de Nome
Sex Set 07, 2018 9:49 am por Björn Skylstad-Asknes

» Registro de Photoplayer
Seg Set 03, 2018 4:03 pm por Cheryl Bou’r Hadderwick

» Promoção de Reabertura!
Dom Set 02, 2018 11:41 pm por Morgan L. Cunninghan

» Teste de templates e assinaturas
Sex Ago 31, 2018 10:17 pm por Octávio Villanova

» Três Vassouras
Sex Ago 31, 2018 10:33 am por Manon A. Sowsfield

» Sala de estar
Qua Ago 29, 2018 10:10 pm por Gallathea C. Sowsfield

» Dúvidas? Criticas? Sugestões?
Dom Ago 26, 2018 6:11 pm por O Herdeiro

Estatísticas
Temos 241 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de Isaac E. Pangborn

Os nossos membros postaram um total de 763 mensagens em 349 assuntos

Floreios & Borrões

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Floreios & Borrões

Mensagem por O Herdeiro em Ter Out 10, 2017 12:00 am



Floreios & Borrões

Uma grande biblioteca localizada no centro do beco diagonal. Aqui é possível encontrar todas as obras conhecidas no mundo bruxo. Frequentemente grandes autores visitam a livraria promovendo tardes de autógrafos ou leitura comentada de trechos de suas obras. Todos os anos os alunos de Hogwarts visitam o local em busca dos livros exigidos pela escola.

--- Preços ---

Livros didáticos - G$ 40
Outros livros - G$ 50
Livros Usados: G$ 20

Animais Fantásticos e Onde Habitam de Newt Scamander

As Forças das Trevas: Um Guia de Autoproteção de Quintino Trimble

Bebidas e Poções Mágicas de Arsênio Jigger

Como Dominar um Espírito Agourento de Gilderoy Lockhart

Como se Divertir com Vampiros de Gilderoy Lockhart

Esclarecendo o Futuro de Cassandra Vlabatsky

Estudos Avançados no Preparo de Poções de Libatius Borage

Excursões com Vampiros de Gilderoy Lockhart

Férias com Bruxas Malvadas de Gilderoy Lockhart

Frente ao Irreconhecível de Quintino Trimble

Guia de Pragas Domésticas de Gilderoy Lockhart

Guia de transfiguração para iniciantes de Emerico Switch

História da Magia de Batilda Bagshot

Livro de Poções do Príncipe Mestiço de Severus Snape

Mil Ervas e Fungos Mágicos de Fílida Spore

O Livro Monstruoso dos Monstros

O Meu Eu Mágico de Gilderoy Lockhart

Padrão de Feitiços de Miranda Goshawk

Passeios com Lobisomens de Gilderoy Lockhart

Pragas e Contrapragas de Vindicto Viridiano

Quadribol Através dos Séculos

Teoria da Magia de Adalberto Waffling

Transfiguração para Iniciantes e Curso Médio de Emerico Switch

Um Ano com o Yeti de Gilderoy Lockhart

Viagens com Trasgos de Gilderoy Lockhart

Livros Trouxas(variedades)

Os itens adquiridos devem ser especificados ao final do post em spoiler
Copyright ©️ 2017 All Rights Reserved for Mayu Amakura at Lotus Graphics
avatar
Postagens :
368

Data de inscrição :
03/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floreios & Borrões

Mensagem por Oliver L. Cunninghan em Sex Nov 10, 2017 8:16 pm




Take me by the hand


Um avental na frente do corpo, um livro manchado de amarelo em uma mão e a varinha na outra, ter permissão para fazer magia era um alivio, imagina limpar tantas capas velhas com um pano ou algo do tipo? Seria praticamente impossível; atrás de si a jovem garota de cabelos loiros e sorriso radiante folheava um livro e comentava eufóricamente o quanto aquilo era incrível e divertido, e de costas para ela, Oliver apenas conseguia se perguntar “Onde eu estava com a cabeça pra começar um relacionamento com essa garota?”, enquanto passava a varinha pela capa do livro, removendo a tinta da melhor forma que podia.


Deitado nas escadarias estava o homem já formado e desempregado, Johnatan, jogado nos degraus e olhando entediado para o lado de fora da vitrine, claro que os pais o obrigaram a estar ali, de olho na irmã mais nova, como se Oliver fosse fazer alguma coisa com a garota que nas ultimas semanas só fazia o irritar com seus papos cultos, seus sorrisos bobos e olhares apaixonados, o rapaz não tinha paciência para aquilo, e muito menos para os sermões que a garota de quinze anos dava as vezes, como logo depois de ele e alguns amigos jogarem bombas de tinta pela vitrine da Floreios e Borrões, obviamente foram pegos, e obviamente os tios fariam algo para que um registro permanente não fosse gerado no ministério da magia, e obviamente isso incluia ter que limpar toda a bagunça e pagar os prejuízos, for a trabalhar ali o restante das férias, “Mas que grande merd@”.


Colocando aquele livro de volta em seu lugar, respirou fundo pegando outro, eram muitos mais antes, mas pareciam nunca mais ter fim, livros e mais livros manchados de tinta, mas não deveria se preocupar, logo iria para seu ultimo ano em Hogwarts e depois poderia fazer o mesmo que o irmão de sua namorada, ficar sentado como um idiota inútil fingindo que toma conta da irmã caçula, não que Amarilys precisasse, certamente é uma garota mil vezes mais centrada, equilibrada e ajuizada que o irmão sete anos mais velho, que continuava a tirar manchas de tinta do maldito livro com capa de couro...


[Postagens bloqueadas entre Mia Backer Appel, Oliver L. Cunninghan e James Skriver Oakheart]

tags; words; notes; §

_________________



Oliver Lucas Lowë Cunninghan
I was lightning before the thunder



.soph.

avatar
Postagens :
22

Data de inscrição :
05/11/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floreios & Borrões

Mensagem por Mia Backer Appel em Sex Nov 10, 2017 11:09 pm


>> Flourish and Blots <<

Books
Ao sairmos pela porta de ouro do banco gringotes, juntos sob o meu guarda-chuva, embora Oakheart ainda estivesse enfeitiçado para não se molhar, ele perguntou para onde iríamos então, agora que já tínhamos o dinheiro para comprarmos o material. Sorri e fiz minha melhor cara de cachorrinho abandonado para pedir que fôssemos à Floreios e Borrões, a biblioteca central do Beco Diagonal — minha loja preferida.

A loja não estava cheia — ah, as maravilhas do verão — mas ainda havia algumas pessoas sentadas ao longo dos pufes e poltronas espalhadas pelo salão. As prateleiras se estendiam nas laterais da loja, cheia de livros mais famosos, mais antigos e mais maravilhosos do mundo bruxo, e o cheiro maravilhoso de livros novos — ou não tão novos assim — preenchia o espaço e me inebriava enquanto eu entrava na loja, após sacudir o guarda-chuva grande fora para tirar o excesso das gotas pesadas de chuva e guarda-lo na bolsa.

Eu me virei de costas para o resto da loja antes de perceber se havia alguém atrás de mim — um erro relativamente importante — e sorri para James.

— Esse cheiro não é maravilhoso? — diz, animada, enquanto caminhava de costas, até colidir em um corpo sólido e alto.

Ouvi o som de algo caindo no chão e me virei a tempo de ver aqueles olhos heterocromáticos me encarando com um pouco de raiva. Ele era mais alto do que eu agora, havia mudado — a puberdade lhe havia feito bem — seu peito estava mais largo, seus braços mais fortes e musculosos. A heterocromia, que há muito tempo havia me intrigado, agora, que me encarava de volta, hipnotizava-me e me desconcertava. Oliver me analisou dos pés à cabeça e eu prendi a respiração. Recuei um passo e senti meu corpo colidir com o de James que segurou meus braços, rindo descaradamente, do meu nervosismo.

— O-oi. — foi, voltando a olhar para Oliver, outro erro importante, porque não consegui não encara-lo nos olhos sem travar em uma posição estática. “Controle-se. Você já se acostumou com isso antes, lembra-se?” — Desculpe-me, Oliver.
(OFF: Postagens bloqueadas entre Mia Backer Appel, Oliver L. Cunninghan e James Skriver Oakheart)

_________________


credits for Mia
Mia Backer Appel
avatar
Postagens :
30

Data de inscrição :
05/11/2017

Idade :
19

Localização :
Em algum lugar da Holanda, talvez?

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floreios & Borrões

Mensagem por James Skriver Oakheart em Sab Nov 11, 2017 5:57 pm

tríade
Conforme a manhã avançava – e Mia e James seguiam para a Floreios e Borrões – o movimento começava a dar as caras no Beco Diagonal. A chuva não havia aliviado, mas os compromissos forçavam os bruxos a se movimentarem naquela travessa única. "Não sei nem pra que eu pergunto." brincou o grifinorio, enganchando o braço na lufana para se protegerem juntos abaixo do guarda chuva (mesmo que o encantamento em suas vestes continuasse ativo.) "Com esse gosto por livros, bem que poderia ir pra corvinal." salientou, um sorriso surgindo no canto da boca. Com exceção de Joshua, Mia conhecia bem o desgosto que James nutria por esta casa.

Caso Mia não o conhecesse bem, a imagem de seu incômodo em ir para a livraria poderia ser considerado de uma perspectiva errônea: James gostava de ler. Adorava. Grandes romances com diversos personagens em batalhas, dramas amorosos ou reflexões filosóficos, mas a literatura didática era algo que detestava. Estudar então? Nem pensar. Só conseguia se concentrar nesses livros – e, por consequência, passar em Hogwarts – quando algum dos amigos se prestava a ler os textos para si.

Quando a amiga se virou, caminhando de costas, James fez menção de falar algo. Realmente, chegou abrir a boca e deixar o ar sair em formato de um "Mi..." que se desvaneceu no espaço assim que o grifinório notou que não tinha mais salvação. Ao menos o obstáculo foi Oliver, pensou, deixando sair uma risada que estendeu-se. "Se o cheiro é o do Ollie não vou rebater." disse, dando voz inconsciente aos seus pensamentos, mas - felizmente - o tom foi distraído o suficiente para passar despercebido pela dupla.

Amparando o corpo menor com os braços, a risada estendeu-se por meio minuto a mais. Tão desastrada. "Relaxa, pumpkin, se não vai acabar derrubando essas estantes todas." brincou "E aí, Oliver."

(OFF: Posts restritos entre James Skriver Oakheart, Oliver L. Cunningham e Mia Backer Appel)
©️ rufo from tpo

_________________

James Oakheart
Gryffindor | Skriver | Quidditch
avatar
Postagens :
7

Data de inscrição :
06/11/2017

Idade :
18

Localização :
Londres, Inglaterra

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floreios & Borrões

Mensagem por Oliver L. Cunninghan em Sab Nov 11, 2017 11:03 pm




Take me by the hand


Enquanto trocava novamente de livro já sentia o pulso doer, resultado de diversas repetições do mesmo movimento pra fazer a tinta se soltar daquele livro, todo aquele trabalho já estava sendo ridiculamente cansativo, e a vontade de mandar todos pro inferno e fujir pra algum lugar no Caribe, como fizera no ano anterior, era imensa.


Mais um livro limpo que voltava para a estante, ouviu Jane fazer algum comentário inteligente sobre o prólogo do livo de poções do sexto ano, mas não escutou de fato o que a garota dissera, sendo distraído pelo movimento da escadaria do cunhado se levantando e indo na direção dos fundos da loja, provavelmente para ir ao banheiro, “Ah, ele está vivo, afinal”, acompanhou com o canto do olho o cara alto e com cara de preguiçoso caminhar lentamente até os fundos da loja, esbarrando o olhar com o da namorada, que sorria para ele, então simplesmente revirou os olhos e voltou ao trabalho, esticando a mão para pegar outro livro.


Assim que tirou o livro da estante sentiu o esbarrão e observou o livro escapar por seus dedos e se chocar contra o chão.
- Olha por onde and…
Não terminou sua frase, assim que se virou para encarar e provavelmente empurrar de volta a criatura responsável por aquilo quando deu de cara com grandes e expressivos olhos castanhos, que o observavam de perto, atrás dela, rindo a plenos pulmões, James comentava algo sobre a garota derrubar todas as estantes, Oliver apenas desviou o olhar, cumprimentando James com um pequeno aceno de cabeça e dizendo baixo
-James tem razão, só vai me dar mais trabalho se derrubar mais coisas.


Se abaixou para apanhar o livro manchado de tinta lilás que repousava aberto no chão, virou-o, lendo a primeira frase que saltou aos seus olhos, que era “As vezes o passado aparece batendo em nossa porta”, mas preferiu não pensar como aquela frase soava apropriada para o momento, por mais que pudesse sentir as orelhas queimando pelo desconforto da situação.


Voltou a exercer seu trabalho sem pressa, dizendo ainda no mesmo tom baixo e fingindo concentração:
- Como estão? 


(OFF: Postagens bloqueadas entre Mia Backer Appel, Oliver L. Cunninghan e James Skriver Oakheart)

tags; words; notes; §

_________________



Oliver Lucas Lowë Cunninghan
I was lightning before the thunder



.soph.

avatar
Postagens :
22

Data de inscrição :
05/11/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floreios & Borrões

Mensagem por Mia Backer Appel em Dom Nov 12, 2017 10:04 pm


>> Flourish and Blots <<

Books
Desviei meu olhar para James com um ar acusatório, quase indignado, então me voltei para Oliver, que apanhou um livro no chão com uma clara mancha nele. Umedeci os lábios ouvindo-o e respirei fundo, tentando acalmar meu coração. Eu ainda estava furiosa com ele, por ter se afastado, por não ter me contado, por não ter deixado ajuda-lo. Não era de guardar mágoa, mas aquilo... Era difícil para mim perdoá-lo.

Sentia meu rosto queimar e minha mente borbulhar com coisas que queria dizer a ele, mas não podia. Não mais. Não agora.

— Estou bem, e você? — disse, olhando para o livro que segurava e a garota que nos olhava com um olhar curioso. Engoli o seco a reconhece-la. Seus olhos e bochechas proeminentes tão parecidas com o do irmão, Jhonathan. Reprimi as lembranças que surgiram em minha mente e a vontade de sair dali. Voltei-me para Oliver novamente. — Não sabia que estava trabalhando aqui. Está tentando ganhar dinheiro para o verão? Ou seus pais deixaram de te dar mesada? — a pergunta saiu sem que eu pensasse direito.

Prendi a respiração por alguns instantes, afastei-me um passo e encostei-me em James novamente, olhando-o brevemente exasperada. O que eu acabei de fazer? perguntei-lhe com os olhos, esperando que ele fizesse alguma coisa, mas eu sabia que a merd@ estava feita e eu precisaria que arcar com as consequências das minhas palavras.
(OFF: Postagens bloqueadas entre Mia Backer Appel, Oliver L. Cunninghan e James Skriver Oakheart)

_________________


credits for Mia
Mia Backer Appel
avatar
Postagens :
30

Data de inscrição :
05/11/2017

Idade :
19

Localização :
Em algum lugar da Holanda, talvez?

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floreios & Borrões

Mensagem por James Skriver Oakheart em Ter Nov 21, 2017 3:10 pm

tríade
James ergueu a mão direita, coçando o olho com o punho fechado enquanto a risada cessava. Aproveitando a mão já erguida, acenou com a devida impessoalidade para a quarta integrante daquele cenário cômico: A namorada de Oliver. Ao menos era apenas eles, nenhum integrante a mais para fazer surgir a faísca que faltava para a combustão.

Era uma situação estranha estar em grupo novamente. Com os segredos de Mia e Oliver pairando no ar, sendo o único que podia alternar entre as vivências tão distintas com algo próximo da naturalidade. Sem dúvidas era devido a sua intromissão em assuntos alheios (limites eram meras linhas a serem quebradas, na sua concepção.), mas, do mesmo jeito, as vezes era melhor não saber. Aceitar apenas um dos lados da moeda.

Sentiu o baque de Mia em si e amparou-a novamente, direcionando para a lufana um olhar exasperado. Já era passada a hora de resolverem aquilo tudo, mas sabendo da docilidade dos amigos, duvidava muito que isso fosse acontecer. Mantendo-se mudo, ergueu os ombros, esquivando-se de qualquer ação e afastou-se da dupla alguns centímetros, correndo os olhos pelas lombadas já organizadas. A mensagem era clara: Que se resolvessem antes de puxá-lo para a conversa de novo.

(OFF: Posts restritos entre James Skriver Oakheart, Oliver L. Cunningham e Mia Backer Appel)
©️ rufo from tpo

_________________

James Oakheart
Gryffindor | Skriver | Quidditch
avatar
Postagens :
7

Data de inscrição :
06/11/2017

Idade :
18

Localização :
Londres, Inglaterra

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floreios & Borrões

Mensagem por Oliver L. Cunninghan em Dom Nov 26, 2017 5:19 pm




Take me by the hand


Peguei uma pilha de livros que estava no chão e apoiei no joelho, começando a recoloca-los na estante enquanto apenas dava de ombros para responder sobre o “e você” vindo de Mia, claro que não seria suficiente pra ela terminar a conversa ali e ir fazer o que tinha vindo fazer inicialmente, ela precisava falar mais, e pra variar, falar besteira.
Assim que ela fala sobre meus pais sinto meu corpo enrijecer por um momento, colocando a pilha de livros novamente no chão, minha mão tremendo levemente, meu pulso subindo aos poucos, engoli em seco e respirei fundo, não queria me exaltar ali e muito menos demonstrar o quão mal o assunto me fazia mesmo depois de seis anos, peguei minha varinha que estava apoiada sobre um livro, colocando-a no bolso e me virando, ficando de frente pra ela e dizendo:

- Eu sabia que a sua memória era ruim, mas nem tanto...
Eu sabia que aquilo tinha sido agressivo, mas era meu jeito, era minha forma de me proteger de qualquer agressão emocional, intencional ou não, e pelo olhar que eu via nela, de fato não foi uma agressão intencional. Antes de receber qualquer tipo de reação voltei a me virar para os livros, dizendo em um tom baixo e carregado de rispidez:

- É melhor irem cuidar das suas coisas… 
(OFF: Postagens bloqueadas entre Mia Backer Appel, Oliver L. Cunninghan e James Skriver Oakheart)

tags; words; notes; §

_________________



Oliver Lucas Lowë Cunninghan
I was lightning before the thunder



.soph.

avatar
Postagens :
22

Data de inscrição :
05/11/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floreios & Borrões

Mensagem por Mia Backer Appel em Dom Nov 26, 2017 7:24 pm


>>Florish and Blots<<

Books
Engoli o seco e umedeci os lábios, olhando para baixo, para meus dedos os quais eu apertava com força até ficarem vermelhos. Meu rosto estava quente e vermelho enquanto o escutava. Ele sabia. Claro que ele sabia, e se lembrava que eu não lembro de nada de antes dos meus sete anos. Aquilo magoou, mas eu merecia aquilo, por não pensar antes de falar, por estar com raiva, por... Tudo.

Tomei uma respiração profunda e olhei para ele e umedeci os lábios antes de assentir com a cabeça.

— Desculpe.— murmurei — Não vou atrapalhar seu trabalho. Eu... Sinto muito.

Minha voz falhou e soltei meus dedos antes de voltar-me para uma distante estante. Sabia que James me seguiria em algum momento, o que eu não sabia era que, enquanto eu olhava os livros, tocando suavemente as lombadas mais grossas com o indicador, ele apareceria. 

A voz dele era algo que eu nunca mais esqueceria. Um tom rouco e sexy que eu aprendera a ter medo, há muito tempo. Seu toque áspero, forte, machucou-me quando apertou minha cintura, apertando-me contra seu corpo. Eu solucei com o súbito movimento e meu sangue gelou com o som de sua voz sussurrada em meu ouvido: 

— Olá, Mia. — ele me virou e pude ver seus olhos gélidos e azuis. Meu coração acelerou e a adrenalina esquentou meu sangue, mas não tinha força pra me desvencilhar. Eu sabia que estava em choque. — Quanto tempo, doçura. Não esperava encontra-la aqui.

— J-Jhonathan, p-por favor... — eu gaguejei com a monha voz fraca e baixa. Depois de tudo o que acontecera no natal passado, e graças ao tratamento que me deram no hospital trouxa no qual fui internada, minha garganta ainda estava danificada e não conseguia gritar. Ou pedir por ajuda. Meneei a cabeça começando a choramingar. 

Seu corpo se curvou um pouco e uma mão puxou uma mecha do meu cabelo, esfregando-o e passando-o no nariz. Ele fechou os olhos e se abaixou ainda mais, seu nariz tocando a pele macia do meu pescoço. Eu tremia e sentia que, se seu braço não estivesse me segurando contra seu tórax meus joelhos cederiam a qualquer momento. James! Quis gritar. 

— Ainda usa shampoo de morango, doçura. — ele falou em um tom baixo, colocando a mecha atrás da minha orelha. Sua mão tocou meu rosto, puxando-o com força para encara-lo. Choraminguei e forcei meu rosto para o lado: não queria olhar em seus olhos. Ele puxou meu rosto com mais força e reclamei. Ele rosnou. — Olhe pra mim. Está com medo, Mia? Está com medo de mim? — Jhonathan me apertou mais e eu arfei, soltando todo o ar que estava preso nos meus pulmões. — Agora não tem mais ninguém para nos atrapalhar, doçura.

Choraminguei e as lágrimas subiram aos meus olhos. Ele me apertava forte contra o peito, me deixando sem espaço para respirar, e um flash de meu pai com ambas as mãos em meu pescoço fizeram as palmas das minhas mãos suarem. Por favor, James! Oliver! Alguém! Pensei, mas ninguém podia me ouvir, porque eu estava presa e não tinha voz. 

(Off:Postagens bloqueadas entre Mia Backer Appel, Oliver L. Cunninghan e James Skriver Oakheart)

_________________


credits for Mia
Mia Backer Appel
avatar
Postagens :
30

Data de inscrição :
05/11/2017

Idade :
19

Localização :
Em algum lugar da Holanda, talvez?

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floreios & Borrões

Mensagem por James Skriver Oakheart em Ter Nov 28, 2017 2:01 pm

tríade
Mesmo evitando entreouvir a conversa dos amigos, era difícil ignorá-los e assim que Mia se afastou, obviamente sentida, James virou-se irritado para o corvinal. Rivalizavam de altura, ele próprio ganhando por um ou dois centímetros do colega, mas sem dúvidas Oliver era o forte dos dois ali. "Cara, pra que fazer isso?" reclamou, enviando-lhe um olhar enviesado.

A retruca desinteressada do Cunningham fez ferver o sangue do grifinório ferver. "Ela passou por coisa demais pra ti ficar fazendo essas coisas, Oliver, tu sabe que ela nunca tinha intenção de fazer mal" retrucou, baixando o tom para um sussurro furioso, como se para impedir que as palavras fossem ouvidas por aquele quais eram dirigidas. Confuso, sim, mas embora uma parte de James quisesse socar a cara dos dois e esclarecer tudo, a outra lembrava que era um segredo por algum motivo (desconhecido, mas ainda assim.)

"Tu não faz ideia do quanto ela ficou mal depois que tu se afastou." acrescentou, acenando negativamente com a cabeça. O desgosto óbvio em sua postura. "Ela gosta de você mais do que tu pensa, para de bancar o friozão e machucar a menina." deixou a frase pairar enquanto se virava, ignorando solenemente o mais velho e indo em busca da amiga

(OFF: Posts restritos entre James Skriver Oakheart, Oliver L. Cunningham e Mia Backer Appel)
©️ rufo from tpo

_________________

James Oakheart
Gryffindor | Skriver | Quidditch
avatar
Postagens :
7

Data de inscrição :
06/11/2017

Idade :
18

Localização :
Londres, Inglaterra

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floreios & Borrões

Mensagem por Oliver L. Cunninghan em Ter Nov 28, 2017 4:12 pm




Take me by the hand


Passando aleatoriamente um pano sobre as lombadas dos livros, mas sem limpar nada de fato, fico encarando a estante sem expressão, ouvindo as palavras de James, ignorando sua primeira frase, mas sentindo a outra bater direto no calo, como se eu não tivesse passado por coisas de mais, como se eu fosse o vilão em todas as ocasiões, como se eu fosse o pior cara de todos, enfiei a ponta do pano empoeirado no bolso e me vire para encara-lo de baixo, respirando fundo e dizendo em um tom ainda ríspido:
- Qual é Skriver, não tem nada de mais interessante pra fazer do que tentar salvar minha alma?
Me voltei novamente para as estantes, colocando livros em ordem alfabética enquanto ele continuava falando, pelo canto do olho notei quando Jane se levantou com um pequeno aceno e saiu da livraria, ela sempre odiou discussões, assim como a Mia, que realmente não tinha dito nada de proposito pra despertar minha crueldade.
James já tinha passado por mim, o olhei se afastando e chamei:
- James… - O observei se virando para me encarar, balancei a cabeça por um momento soltando o ar com força e tirando o pano do bolso, jogando-o no chão, dizendo – Você tem razão, ta legal?
Dei alguns passos até alcançá-lo evitando seu olhar e dizendo em um tom baixo:
- Me da um minuto pra eu me desculpar…
Passei por ele andando pelos corredores, passando rapidamente o olhar pelas prateleiras, provavelmente eu deveria chamá-la, mas obviamente não seria difícil identificar o cabelo vermelho com cheiro de morando, quando entrei entre duas fileiras de estantes travei por um instante tentando entender o que estava acontecendo, Jhonathan e Mia estavam juntos desde quando? Ela não teria porque comentar, mas ele teria contado algo, a situação era estranha e eu estava prestes a sair dali, até ele colocar uma mecha do cabelo dela para trás e eu poder ver a expressão de puro desespero no rosto da garota.
Naquele momento eu não sei explicar exatamente o que aconteceu, em um minuto eu estava parado observando, no próximo já pude sentir o surto de adrenalina correndo pelas minhas veias enquanto eu me lançava na direção do cara mais velho, maior e obviamente mais forte do que eu, não era algo muito lógico a se fazer, mas era o que eu estava fazendo, o motivo? Bem que eu gostaria de saber.
Uma coisa eu tinha ao meu favor: O elemento surpresa, assim que eu passei o braço ao redor de seu pescoço conseguir fazer com que o babaca soutasse a garota com a surpresa, mas eu não tinha planejado muito além disso, apertei meu braço com força ao redor do seu pescoço, batendo meu joelho contra a perna dele e o fazendo cair de joelhos, algo que não se mostrou um golpe muito inteligente, visto que isso ajudava ele a usar seu próprio corpo como apoio e apenas se inclinando rapidamente para a frente, me fazer passar por cima dele e cair de costas do outro lado do corredor.
Me levantei o mais rápido possível, mas não rápido o suficiente para fugir do punho que atingiu meu queixo em cheio, senti gosto de sangue na boca quando bati em uma das estantes, eu tinha pouco tempo pra pensar, então peguei um livro qualquer da estante e joguei na direção dele, obviamente ele desviou, mas foi tempo suficiente para eu me virar e acertar com força o meu punho em seu nariz, ouvindo o som tão esperado do osso se quebrando enquanto ele caia de joelhos tentando conter o sangue que começava a escorrer.
Ofegante e sem saber exatamente o que fazer, cuspi uma lufada de sangue no chão ao meu lado, sentindo um dente – ou talvez dois – mais frouxos do que deveriam, mas aquilo não importava, a raiva voltava a me dominar naquele instante e eu só consegui pensar em dizer:
- Como você se atreve a toca-la?
Me preparando para me lançar sobre ele mais uma vez e socar aquela maldita carinha cínica até quebrar cada osso que tinha nela e deixa-lo irreconhecível.
(OFF: Posts restritos entre James Skriver Oakheart, Oliver L. Cunningham e Mia Backer Appel)

tags; words; notes; §

_________________



Oliver Lucas Lowë Cunninghan
I was lightning before the thunder



.soph.

avatar
Postagens :
22

Data de inscrição :
05/11/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floreios & Borrões

Mensagem por Mia Backer Appel em Ter Nov 28, 2017 6:57 pm


>> Flourish and Blots <<

Books
Eu caí contra a estante no momento em que Jhonathan me soltou: meus joelhos cederam com o meu peso e o meu tremor. Um soluço saiu pela minha garganta quando vi Oliver cair perto de mim. Estava assustada e surpresa demais para fazer qualquer coisa exceto observar o soco dado no queixo do corvino. Arregalei os olhos e me encolhi com o som do impacto do corpo do adolescente contra a madeira. Alguns livros caíram no chão, inclusive aquele que foi jogado contra o homem mais velho, que desviou e Oliver revidou o soco.

O som dos ossos quebrando entraram em meus ouvidos e a angústia fez meu coração se transformar em uma pequena e apertada bola. Oliver cuspiu sangue no chão amadeirado e eu quis me aproximar. Tomou-me toda a minha força de vontade não aproximar-me enquanto eles ainda brigavam.

Jhonathan tocou o rosto ensanguentado e olhou para o Cunninghan com desdém e um sorriso falso e frio nos lábios. Convencido, como se aquilo tudo tivesse sido ideia sua, como se ele não tivesse com o nariz quebrado, disse, em uma voz fanha e estranha:

— E o que você tem a ver com ela, Cunninghan? — seu tom zombeteiro me fez olhar para Oliver e me levantei, pronta para intervir, antes que algo mais pudesse acontecer. — Você não tem nada a ver com ela, idiota, não sei nem como a conhece.

— Não. — eu disse, com o que restava da minha voz, meneando a cabeça e engolindo o seco. Tomou-me uma grande porção de coragem olhá-lo nos olhos gélidos. Eu ainda tremia, com o medo e com a adrenalina. — J-já não foi suficiente? — disse, em um tom baixo. Ah, mas como eu odiei como minha voz gaguejou e saiu fraca nessa hora, como se ela não existisse. — Já não foi suficiente ter batido em James naquele dia? Não foi... — meneei a cabeça — Por você faz isso? Por que você... Por que você não me esquece de uma vez por todas? Eu já disse que não.

Ele parou de sorrir e sua expressão tornou-se sombria, seus olhos se tornaram glaciais e ele deu um passo a frente. Eu resisti à vontade de dar um passo para trás de Oliver. Não era mais uma adolescente de quinze anos mais, e podia usar magia para me defender. Coloquei a mão no bolso onde estava a varinha, preparando-me para qualquer eventualidade. Jhonathan deu mais um passo a frente e eu lhe apontei a varinha.

— Não. Dê. Mais. Um. Passo. — falei, de vagar. Minha mão tremia muito, mas a mira continuava nele, em meus olhos surgiram lágrimas de raiva. — Você já machucou a mim e meus dois amigos. Não vai machucar mais ninguém, Jhonathan. Não mais.

— Quer apostar? — disse, tão perto que a ponta da minha varinha estava a centímetros de seu peito musculoso. — Atira. — disse, pressionando o tecido de sua camisa contra o graveto. — Lance um feitiço, Mia. O seu pior.

Uma lágrima desceu, mas minha coragem se esvaiu. Ele riu com escárnio e abaixou minha mão trêmula com a sua e foi a minha vez de dar um passo para trás, apertando o braço de Oliver com um pouco mais de força. Sentia-me como um rato encurralado e o sangue se drenou do meu rosto.

— Você não tem coragem, doçura. — ele disse, seu corpo, altivo, crescendo sobre o meu — Você é boazinha demais para machucar qualquer um.

Um soluço escapou dos meus lábios e tentei resistir à paralização que seguia tudo aquilo. Seu cheiro forte de cigarro enchendo meu olfato e despertando lembranças. Apertei o braço do meu amigo com mais força. Por que eu não conseguia fazer mais nada? Drog@!.

(OFF: Postagens bloqueadas entre Mia Backer Appel, Oliver L. Cunninghan e James Skriver Oakheart)



_________________


credits for Mia
Mia Backer Appel
avatar
Postagens :
30

Data de inscrição :
05/11/2017

Idade :
19

Localização :
Em algum lugar da Holanda, talvez?

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floreios & Borrões

Mensagem por Oliver L. Cunninghan em Ter Nov 28, 2017 7:38 pm




Take me by the hand


Eu ia pular nele de novo, aproveitando seu momento de distração, eu ia me matar tentando feri-lo, ainda mais com sua voz estranhamente nojenta e desprezível chegando aos meus ouvidos, quando eu estava pronto pra partir pra agressão de novo eu ouvi a voz de Mia e meu olhar se desviou pra ela, estava pálida, tremendo, com a voz fraca, aquilo só me dava ainda mais vontade de quebrar aquele cara em mil pedaços, mesmo sabendo que a probabilidade de apanhar muito era grande, mas de uma forma estranha, ter ouvido a voz da garota ruiva me deu uma estranha calma, dei um passo para o lado, para poder ficar mais perto dela, sentindo seu toque em meu braço e a observando reagir a tudo aquilo como uma bruxa, era estranha a sensação de uma pontada de orgulho brotando em meu peito, mas Jhonathan tinha se aproximado de mais, focando nela, e na calma que eu estava no momento consegui pensar em uma antiga lembrança de infância, eu tinha onze anos e estava passando o natal em casa, segurando meu punho e me ensinando a manejar a varinha, estava a melhor Auror que um dia já existiu, minha mãe, eu havia bloqueado aquela lembrança por muito tempo, era dolorosa e ao mesmo tempo acolhedora, o sorriso, o cheiro do seu cabelo, espera… O cabelo da minha mãe não cheirava a morango, o cheiro era acolhedor e me lembrava algo perdido da infância, mas não vinha da minha mãe, e senti-lo ali no cabelo dela, perto de mim meio que me trouxe de volta pra situação, estávamos todos tão próximos que eu podia sentir o ombro dele tocando no meu enquanto Mia ainda agarrava meu braço, então coloquei a mão no bolso de uma forma discreta, puxando dali a varinha e a virando nas mãos, interrompendo a concentração dele e dizendo:
- Sabe o que eu tenho a ver com ela, Johnny? - Senti o olhar dele cair sobre mim, altivo e frio, então sorri de canto, dizendo tão baixo que provavelmente apenas os três ouviram – Ela é minha!
Apertando ainda mais o punho da varinha, aproveitando o momento de confusão naqueles olhos azuis, proferi de forma clara *Alarte Acendare*, e foi com um lampejo azul claro que instantaneamente o corpo dele disparou até o outro lado do corredor, caindo com um baque seco no chão, naquele momento passei meu braço livre ao redor de Mia, puxando-a para meus braços, mantendo meu braço ao redor da sua cintura em um aperto delicado contra meu peito, ainda mantendo a varinha erguida e o olhar fixo no meu cunhado, dizendo baixo:
- Pode arriscar se quiser, mas acho que nós dois sabemos a probabilidade de você me vencer em um duelo!
A possibilidade era nula, a primeira vez que eu havia tocado em uma varinha, eu tinha três anos, fui iniciado em duelos por uma Auror das mais brilhantes, e nunca havia parado de treinar, Johnathan também sabia disso, ele já havia me visto duelar, sabia que no tempo que ele levasse para alcançar a varinha eu já o teria derrotado.
Inclinando a cabeça na direção da garota, mas sem desviar o olhar do outro bruxo, ele diz baixo:
- Você está bem?

(OFF: Postagens bloqueadas entre Mia Backer Appel, Oliver L. Cunninghan e James Skriver Oakheart)



tags; words; notes; §

_________________



Oliver Lucas Lowë Cunninghan
I was lightning before the thunder



.soph.

avatar
Postagens :
22

Data de inscrição :
05/11/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floreios & Borrões

Mensagem por James Skriver Oakheart em Qua Nov 29, 2017 9:25 pm

tríade
Em nenhum momento James sequer imaginou que havia mais alguém na Floreios além deles. A hipótese de que Mia corria algum risco a meros metros de sua presença era negativa, impossível de se cogitar então, quando Oliver tomou a frente, ultrapassando-o em sua ânsia de pedir desculpas, o Oakheart demorou-se vendo a lombada de livros nada interessantes como A arte de manter um jardim e Antes da tempestade: Como agir? na seção agrícola da livraria diversa. Ele simplesmente nunca havia se deparado com aquele corredor em todas suas andanças. Tampouco, os raros livros que comprava vinha direto do andar superior: Aventuras e romances rápidos, com cenas de ações que o mantinham entretido uma semana inteira.

Cena de ação era o que perdia a centímetros, visto que embora quisesse atrasar os passos, continua indo na direção da briga e sua mente divagante, perdida nos parcos livros lidos, recordava histórias muito menos dramáticas do que aquela ali transcorria. Mente esta que foi brutalmente despertada tendo o corpo de Johnatan arremessado em sua direção, visto que ali encontrava a bifurcação das estantes, derrubando inúmeros livros que impediram o contato entre o grifinório e o já formado.

Os olhos arregalaram-se, de súbito e enfim tornou conta do barulho que rolava ao seu redor. Oliver sangrava, Mia em óbvia posição defensiva e a pessoa mais odiada por James (talvez a única), ferido e derrubado no chão. Não era preciso ser um gênio para entender o que havia ali desenrolado e o grifinório sentiu a característica chama da raiva queimar em seu peito. Anormalmente, no entanto, não havia trazido sua varinha e sendo contido pelos apelos que Mia ainda jogava para Oliver, James forçou a ideia de agredi-lo fisicamente sair de sua mente.

Tinham que fazer algo, no entanto, Johnatan não ficaria ali caído por toda a eternidade. Chamar os aurores para levá-lo seria sua primeira escolha, mas, além de não saber se Mia teria a coragem de denunciá-lo a algum estranho,
ainda havia o fator Oliver. Ele não estava trabalhando na Floreios por livre e espontânea vontade. Um cara ferido não iria ser de muita ajuda para o colega. "O que vamos fazer?" pergunta resumindo suas dúvidas e interrompendo a proximidade dos amigos. Sim, importava-se enormemente com os sentimentos da lufana, mas haviam aspectos mais urgentes naquele momento.

(OFF: Posts restritos entre James Skriver Oakheart, Oliver L. Cunningham e Mia Backer Appel)
©️ rufo from tpo

_________________

James Oakheart
Gryffindor | Skriver | Quidditch
avatar
Postagens :
7

Data de inscrição :
06/11/2017

Idade :
18

Localização :
Londres, Inglaterra

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floreios & Borrões

Mensagem por Mia Backer Appel em Qui Nov 30, 2017 4:53 pm


>>Florish and Blots<<

Books
Oliver o atacou e o corpo forte e maior de Jhonathan caiu no chão em um baque seco, mas o barulho do impacto de seu corpo no solo não me impediu de olha-lo confusa pelas suas palavras. Ela é minha! As palavras ditas com tanta convicção e força se repetiam em minha mente em um looping infinito. Desde quando? Quando isso aconteceu? Por quê?

Eu ainda estava atordoada quando ele me abraçou, ele falara algo para Jhonathan, mas o quê? Seus olhos me hipnotizavam, faziam-me lembrar de uma infância que eu só vivera em sonho, algo que eu não deveria saber. Seus cabelos também me lembravam aquele garotinho – o lindo garotinho que brincava comigo em minha mente, em uma casa enorme, uma mansão que eu não deveria conhecer.

Por que estava me lembrando de tudo aquilo?

Engoli o seco, tentando voltar ao mundo real, ancorando-me onde seu braço enganchava-se em minha cintura, apertando-a com delicadeza – tão diferente da aspereza do homem mais velho caído no chão – aquele toque era gentil, cálido... Bom... Mas o quê? Pare com isso agora mesmo Mia. Ele é comprometido. Disse a mim mesma.

Quando me perguntou se eu estava bem, a resposta não veio pelos meus lábios. Somente meneei a cabeça em uma afirmativa um tanto quanto dúbia, porque eu não sabia exatamente se estava bem ou não. Ele havia dito que eu era sua? Ela é minha! As palavras ainda faziam rondas em minha mente, e eu usava minhas forças para espantá-las.

James fez isso por mim. Sua voz me fez pensar com clareza e finalmente vi a situação em que estávamos.

Oliver havia atacado Jhonathan por mim, não somente meu... Quase estuprador? Como também seu cunhado. Ele era maior e bem mais forte e, embora eu soubesse que o corvino pudesse lutar muito bem, não queria que entrasse em apuros – nem que ele se machucasse mais do que um dente quebrado.

Empurrei o corpo colado ao meu delicadamente e o olhei uma última vez, ele olhava para Jhonathan, que permanecia entorpecido pelo ataque, a varinha estendida em sua mão o fazia parecer mais ameaçador do que qualquer coisa. Lembrei-me de ele ter mencionado que sua mãe era auror... Engoli o seco com a chance de mais um duelo.

Toquei sua mão e ele me olhou com incerteza, respirei fundo e meneei a cabeça. Não, ele já fizera muito por mim. Olhei para James com a cabeça erguida e soltei a respiração.

– Eis o que vamos fazer. – falei, pegando ambos os braços e puxando-os. Oliver olhou para Jhonathan, desconfiado, a mão apertava a varinha, deixando os nós de seus dedos brancos. – Você vai deixá-lo aí. E eu... Vou dar um jeito de tira-lo dessa.

Respirei fundo e virei-me para frente, indo para fora da livraria. Eu tinha um plano em minha mente. Não que eu fosse dizer a verdade sobre tudo o que aconteceu, mas talvez umas meias verdades fossem suficientes.

*-*-*-*-*

No final estávamos os três na frente da loja, depois de ter uma conversa pouco franca com o dono da loja e uma punição bastante justa – eu teria que passar o resto do verão trabalhando na livraria e Oliver não poderia entrar na livraria pelo resto do verão – os meninos estavam sentados na calçada e respirei fundo quando me abaixei frente ao corvino ensanguentado.

Eu analisei seus ferimentos, que não eram muitos graves: um dente quebrado e um arrancado e muito sangue. Engoli o seco, aquilo era minha culpa. Estendi a mão para tocar-lhe a face enquanto ele me olhava quando a voz de Jane me assustou. Abaixei a mão de repente e respirei fundo antes de me levantar.

– Seria bom levá-lo ao dentista. – disse em um tom mais seco do que pretendia, sentindo meu rosto corar e fechei os olhos, apertando meus dedos para me controlar. – Obrigada pelo que fez por mim... Eu... – ele me olhava como se quisesse perguntar algo e eu só meneei a cabeça. – Obrigada. Vamos James.

Puxei James e fomos para a loja de Animais Mágicos, as lágrimas enchiam meus olhos e quase se derramavam.

– Eu vou pra casa James. – disse quando estávamos longe o suficiente da loja, minha voz saiu entrecortada e falha enquanto sentia as lágrimas escorrerem pela minha face. Olhei-o e ele me abraçou, tentando me convencer de ficar com sua família, mas eu realmente queria ficar sozinha. – Por favor, Oakheart... Você é meu melhor amigo e tal, mas eu quero muito ficar sozinha agora, sim? Por favor...

Devia ser algo em meu olhar que o disse para recuar. Ele assentiu e eu assenti respirando fundo. Levei-o para a loja de seu pai e dei um longo abraço em meu melhor amigo, dando-lhe um beijo na bochecha antes de agradecer-lhe e sair. Astra e Aaron eram ótimos comigo, tal como James era, mas não queria vê-los agora. Segui em direção ao Caldeirão Furado, liguei meu iPod no volume mais alto e saí do famoso Beco Diagonal.

(Off com James Skriver Oakheart e Oliver L. Cunninghan)

_________________


credits for Mia
Mia Backer Appel
avatar
Postagens :
30

Data de inscrição :
05/11/2017

Idade :
19

Localização :
Em algum lugar da Holanda, talvez?

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floreios & Borrões

Mensagem por Astrid Lightwood em Sex Dez 01, 2017 2:01 pm

♦️Vendedor da loja e papai ♦️Floreios e Borrões ♦️Manhã ♦️Ameno


Compras escolares

De acordo com a lista dos materiais de Hogwarts daquele ano letivo, a próxima loja que eu precisava ir seria para a Floreios e Borrões, para comprar os meus novos livros escolares, que naquele ano continha novas matérias. Eu andava pelas ruas do Beco um pouco distraída, até que alguém esbarrou em mim e ainda fez um escândalo por eu ter esbarrado nela por acidente, era uma patricinha do quinto ano da  Sonserina. Ai, mereço.-Aí, eu já pedi desculpas! Agora se não quer aceitar aí não é problema meu, licença que tenho compras escolares a fazer.-Eu disse para a menina, revirando os olhos, impaciente. Sério, ninguém merece menina que faz escândalo por causa de roupa amassada por causa de esbarrão. E sem dar ouvidos para os gritos histéricos da menina, eu peguei as sacolas dos materiais já comprados e segui meu caminho até a Floreios e Borrões. Entrei na livraria bruxa, que estava cheia, afinal as aulas se aproximavam e como sempre, os alunos deixavam as compras para a última hora, e comecei a folhear os novos livros que estavam á venda. Eu estava folheando um exemplar de Animais Fantásticos e Onde Habitam, quando um rapaz se aproximou de mim, me perguntando se eu precisava de alguma ajuda. -Oi, eu vou querer um exemplar desses livros aqui, por favor.-Eu disse para o rapaz, um pouco sem graça, enquanto eu pegava a minha lista de material escolar. O moço examina a minha lista, diz alguma coisa que não entendi e me diz que voltava logo com os meus livros. Dito e feito. Enquanto eu estava por ali, folheando um exemplar de O Meu Eu Mágico, o rapaz que falara comigo retornara trazendo todos os meus livros novos. Paguei pelos meus livros, agradeci ao atendente da loja pela ajuda e deixei a Floreios e Borrões


(Off)

Ale ❤

Compras:

1 exemplar de Animais Fantásticos e Onde Habitam de Newt Scamander(usado)- 20 G$
1 exemplar de O Livro Monstruoso dos Monstros(usado)- 20 G$
1 exemplar de Padrão de Feitiços de Miranda Goshawk(usado)- 20 G$
1 exemplar de Transfiguração para Iniciantes e Curso Médio de Emerico Switch(usado)- 20 G$
1 exemplar de Quadribol Através dos Séculos(usado)- 20 G$
1 exemplar de Esclarecendo o Futuro de Cassandra Vlabatsky(usado)- 20 G$
1 exemplar de Estudos Avançados no Preparo de Poções de Libatius Borage(usado)- 20 G$

_________________


Astrid Lightwood
Ast | Lightwood Family | Daughter of Victoria and Anthony | Gryffindor Pride |3rd year | Brave
@MDD
avatar
Postagens :
9

Data de inscrição :
01/11/2017

Localização :
Hogwarts/Residência dos L.ightwood

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floreios & Borrões

Mensagem por Robert S. Winchester em Qua Ago 22, 2018 10:54 am

Compras


Conseguir minha primeira varinha foi simplesmente fantástico, sentir a magia fluindo pelo corpo era algo incrível e maravilhoso, sem contar com a ansiedade que a cada segundo crescia em meu interior, afinal eu queria chegar o mais rápido possível em Hogwarts, mas o trem só partiria daqui a alguns dias. Respirei fundo ao olhar para o céu, o calor parecia não ter diminuído, mas pelo contrário, o local parecia estar ainda mais quente e o número de pessoas não diminuía no beco, para o meu azar.

Passei por quatro ou cinto lojas de fachadas pequenas até chegar a uma grande loja chamada "Floreios e Borrões", na qual adentreis e quase que imediatamente pude sentir o maravilhoso cheiro de livros novos e pergaminhos que eu tanto amava, o que me leva a abrir um alegre e animado sorriso, sendo este quase equivalente ao que esbocei quando consegui minha primeira varinha. Me coloquei a contemplar aquelas enormes prateleiras amarrotadas de livros que ocasionalmente voavam para lugares diferentes, reorganizando-se de maneira correta.

Após chegar ao balcão fiz o pedido dos livros para o atende que ali havia, sendo que este não estava com uma expressão muito amigável. Enquanto aguardava o retorno da bibliotecária, começo a observar os livros que estavam próximos a mim, separando alguns que me interessavam e já formando uma pequena pilha sobre o balcão. Eu não sabia quanto sairiam todos os livros requisitados na lista de materiais que recebi, nem quanto eram os que eu queria, mas gastar meu dinheiro com livros era algo que eu não me arrependeria, e tinha certeza que tinha o suficiente para todos eles e para o restante dos itens que iríamos comprar... Ou esperava que sim.

Quando o atendente retornou, colocou os livros em duas pilhas diferentes, sendo elas constituídas pelos escolares e pelos que eu havia separado, sorrio e pergunto-lhe quanto sairia todos eles. Pago a quantia pedida pelo atendente e aguardo enquanto ele empacota os livros, na verdade ele colocava todos eles em uma única sacola, o que me fazia refletir sobre o quanto eu amava magia, afinal, se fosse uma compra trouxa eu teria que carregar tudo aquilo no braços e não em uma única sacola enfeitiçada, sorri e deixei a loja.

Compras:

As Forças das Trevas: Um Guia de Autoproteção de Quintino Trimble - G$ 40
Bebidas e Poções Mágicas de Arsênio Jigger - G$ 40
História da Magia de Batilda Bagshot - G$ 40
Padrão de Feitiços de Miranda Goshawk -
G$ 40
Quadribol Através dos Séculos - G$ 40
Teoria da Magia de Adalberto Waffling - G$ 40

Total - G$ 240


(OFF)


Eu - Vendedor - Pensamento
avatar
Postagens :
11

Data de inscrição :
12/04/2018

Localização :
Londres

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floreios & Borrões

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum