Calendário ON
Hoje é dia 2-3-4-5-6 de Dezembro de 2063. Estamos no Inverno.
Últimos assuntos
» Registro de Photoplayer
Sab Jan 27, 2018 7:29 pm por Emma Louise Brönte

» Quarto - Oliver L. Cunninghan
Qua Jan 24, 2018 2:55 pm por Oliver L. Cunninghan

» Teste de templates e assinaturas
Seg Jan 22, 2018 7:18 pm por Jason Carter

» Salão de festas
Sab Jan 20, 2018 9:37 pm por Oliver L. Cunninghan

» Salão Principal
Sab Jan 20, 2018 9:20 pm por Morgan L. Cunninghan

» Sala de Transfiguração
Sab Jan 20, 2018 8:54 pm por Samantha A. Lightwood

» Sala de Transfiguração
Sab Jan 20, 2018 8:53 pm por Samantha A. Lightwood

» Jardim
Qua Jan 17, 2018 10:03 pm por Mia Backer Appel

» Portões de Entrada
Ter Jan 16, 2018 7:33 pm por Elleanor S. Lightwood

Copa das Casas

CORVINAL
GRIFINÓRIA
LUFA-LUFA
SONSERINA
Parceiros
:: Topsites Zonkos - [Zks] ::

Animais Mágicos & CIA

Ir em baixo

Animais Mágicos & CIA

Mensagem por O Herdeiro em Ter Out 10, 2017 12:03 am



Loja de Animais Mágicos

A loja é uma das maiores no mundo bruxo especializada no comércio de animais comuns e animais mágicos. As crianças e mesmo adultos ficam fascinados ao adentrar nesse espaço. Apesar da aparência compacta quando se está no exterior da loja, ao adentar o visitante percebe o quanto ela é grande, isso graças a um feitiço colocado pelo criador do local há mais de três séculos. Nessa loja é possível encontrar qualquer animal que tenha o comércio permitido pelo Ministério da Magia.


Rato - G$ 45
Sapo pequeno - G$ 25
Sapo grande - G$ 42
Estrela do mar - G$ 39
Peixe de aquário (diversas cores) - G$ 15
Pássaros de pequeno porte - G$ 13
Pássaros de médio porte - G$ 25
Lesmas - G$ 7
Esponja do mar - G$ 12
Pepino do mar - G$ 40
Cavalo marinho - G$ 45
Jabuti - G$ 50
Tartaruga gigante - G$ 180
Tartarura marinha - G$ 120
Caranguejo de fogo - G$ 80
Caranguejo comum - G$ 60
Gato - G$ 160
Cachorro de pequeno porte - G$ 230
Cachorro de médio porte - G$ 280
Cachorro de grande porte - G$ 290
Explosivins - G$ 400
Guaxinin - G$ 280
Indri - G$ 280
Texugo - G$ 255
Morcego - G$ 170
Porquinho da índia - G$ 100
Coelho anão - G$ 56
Coelho gigante - G$ 94
Tronquilho - G$ 950
Erklings - G$ 54
Cinzal - G$ 230
Diabrete - G$ 460
Urso - G$ 3.980
Tigre - G$ 16. 900
Leão - G$15. 200
Hamster G$ 300
Pantera - G$ 15.900
Serpente não venenosa de pequeno porte - G$ 300
Serpente não venenosa de grande porte - G$ 1000
Serpente venenosa de pequeno porte - G$ 600
Serpente venenosa de grande porte - G$ 1500
Ave de rapina - G$ 650
Raposa - G$ 500
Veado - G$ 400
Rinoceronte - G$ 700
Hipopótamo - G$ 600
Zebra - G$ 550
Girafa - G$ 550
Lobo - G$ 2000
Iguana - G$ 320
Dragão de Comodo - G$ 12.280
Jacaré / Crocodilo - G$ 1.750
Pufoso (Coloridos) G$ 1,300.
Corvo G$ 15. 000, 00
Lontra G$ 5. 000, 00
Harpia G$ 11. 000, 00
Gaiolas Grandes G$ 300
Gaiolas medias G$ 150
Gaiolas pequenas G$ 50

Os itens adquiridos devem ser especificados ao final do post em spoiler
Copyright ©️ 2017 All Rights Reserved for Mayu Amakura at Lotus Graphics
avatar
O Herdeiro
Admin
Admin

Postagens : 396
Data de inscrição : 03/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Animais Mágicos & CIA

Mensagem por Yohan S. Van Harther em Sab Nov 25, 2017 11:44 pm

Passeio

Yohan Sowsfield Van Harther

10 anos

Sangue Puro

Filho do papai e da mamãe



Acordei entusiasmado naquela manhã. Havia combinado há alguns dias com minha mamusca que iria ao Beco Diagonal comprar meu material escolar. Ao descer as escadas da mansão encontrei Manon informando que mamãe tinha ido para o ministério devido a um problema que tinha aparecido no trabalho. Imediatamente fechei a expressão revelando um enorme bico. - Isso não é justo. Ela tinha prometido. A minha irmã simplesmente ignorou minha reclamação tornando a leitura do jornal enquanto tomava uma xícara de algo que deveria ser café.

O resto da manhã passei trancado no quarto emburrado e pensando em como mamãe teria que retribuir por falhar comigo. Era próximo as dez da manhã quando meu tio que estava de férias na mansão me chamou para passear com ele no Beco Diagonal. Por já estar arrumado desde cedo para o passeio que não deu certo a decisão foi rápida. Através da rede de flú chegamos ao beco diagonal onde corri direto para a loja de animais com meu tio que precisava verificar algumas pendências relacionadas a algo burocrático com o dono do local. Enquanto ele trabalhava aproveitei para ver os animais e já escolher qual eu iria pedir de presente ao papusco.



coded by HARDROCK
avatar
Yohan S. Van Harther
Crianças
Crianças

Postagens : 23
Data de inscrição : 08/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Animais Mágicos & CIA

Mensagem por Otto H. Poe em Dom Nov 26, 2017 12:16 am

U
m "Amigo"
Novo !
If you catch me in my zone it may be you lucky day
O Sol batia a janela, levemente como na maioria das manhãs, o cheiro de bolo e chocolate já podia ser sentido por mim e por meus amigos, que por estranho que pareça moravam ali comigo, não era um problema pois brincar ficava mais fácil, pois estavam todos do meu lado todo o tempo, sou o primeiro a levantar e corro para a cozinha aquele cheiro estava incrível, ao tentar pegar um pedaço fui logo repreendido por minha avó, perguntando se eu já tinha escovado meus dentes, corri para o banheiro, contudo Vovô estava se arrumando para algo, bati na porta algumas vezes, e foi ele abrir uma pequena brecha, eu adentrei correndo para lavar o rosto e escovar os dentes.
Rápido como um raio já estava na cozinha, desta vez sentado a mesa, minha avó veio e minha direção, logo mostrei os dentes para ele, um sinal que eu já tinha escovado, ele beijou minha testa e me serviu um grande pedaço de bolo, Vovô estava procurando seu chapéu para sair, enquanto eu já estava no fim do meu bolo - Para Onde vai Vovô? Ele me encarou por dois segundos e disse - Por que não vem comigo para saber? Minha alegria, foi incontrolável, peguei a minha melhor roupa, que antes tinha sido do meu amigo mais velho e desci acompanhando meu avó.
Beco Diagonal, um lugar maravilhoso, poucos de nós puderam vir aqui é esta e minha segunda vez - Vovô como sempre, no final da tarde lhe encontro aqui. Ele apenas sorriu, e se despediu, eu não perdi tempo e corri para loja de animais - Isso é tão incrível.
telações na hora do seu nascimento afeta
sua personalidade de alguma forma.

avatar
Otto H. Poe
Crianças
Crianças

Postagens : 4
Data de inscrição : 09/11/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Animais Mágicos & CIA

Mensagem por Matthew Higgins Aodhaigh em Ter Nov 28, 2017 1:03 pm



Gringotes


Interação restrita em conjunto de Maëve
As pendências no Gringotes resolvidas, Matthew permitiu-se encontrar com Maëva na Animais Mágicos sem quaisquer pesos na consciência. Havia resolvido sua única obrigação oficial daquele dia, nada mais de horários e prazos. Era até mesmo estranho não precisar estar correndo de um lado, cheio de compromissos, o patriarca Aodhaigh jamais se adequaria a esse tempo vago.

Encontrou a filha pressionada contra a vitrine, olhando pensativa para os exemplares de aves que sacudiam-se dentro da redoma. O excêntrico dono da loja fora calouro em Hogwarts, enquanto ele ocupava o cargo de monitor-chefe e, embora tivessem uma drástica diferença de idade – 5 anos, para Hogwarts muito tempo. – haviam se dado bem. O sempre sério sonserino e o sonhador grifinório, era reconfortante o fato de que – mesmo tardiamente – Aaron havia encontrado responsabilidades na vida.

"Ëv?" chamou suavemente, se pondo ao lado da corvinal e envolvendo o ombro da menor em um aperto leve. "Vamos entrar?"
THANK YOU SECRET!
avatar
Matthew Higgins Aodhaigh
Ministério da Magia
Ministério da Magia

Postagens : 13
Data de inscrição : 26/11/2017
Idade : 51
Localização : Londres, Inglaterra

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Animais Mágicos & CIA

Mensagem por Maxon Bauer Aodhaigh em Ter Nov 28, 2017 5:52 pm




Let us die young or let us live forever

Some are like water, some are like the heat, some are a melody and some are the beat, sooner or later they all will be gone why don't they stay young



—  Ei, esperem por mim. —  Gritou com toda a força dos pulmões enquanto corria com os braços cheio de guloseimas na direção do progenitor e da irmã. Havia combinado junto com Maëva de se encontrar com o pai em frente a loja de animais, afinal voltariam para Hogwarts em poucas semanas e precisariam está com todos os materiais em ordem, incluindo os mascotes. Porém, como era de se esperar, Max não seguiu a ordem do pai a risca, usando dos galeões que havia pegado emprestado da parente mais nova para comprar os seus tão adorados doces. — É incrível como o Beco fica lotado nessa época, não acham? E tem bruxos de vários tipos, acabei de esbarrar num búlgaro que podia jurar já ter visto na página dos aurores como "procurado". Enfim, agora já podemos entrar.  — Disse com a boca cheia de chocolate, sorrindo de modo inocente para o responsável enquanto tentava fazer com que ele ignorasse o fato de ter lhe desobedecido.  

Sem dá tempo que qualquer um dos outros dois retrucasse, o Aodhaigh do meio tomou a frente, entrando pela porta e ouvindo a sineta avisar ao vendedor que teria clientes. Os orbes esverdeados e dispersos rapidamente varreram o recinto, sendo atraídos pelas diferentes cores, tamanhos e tipos de animais que tinham ali. — Olha Eva, um corvo! Ele daria um ótimo amigo para a Geneviëve, não acha? — Curvou os lábios, olhando a irmã em evidente provocação. Não era segredo para ninguém o quanto o loiro era louco para se livrar daquela cobra maldita. 
Disse alguma coisa, baby?
avatar
Maxon Bauer Aodhaigh
Sonserina
Sonserina

Postagens : 11
Data de inscrição : 19/11/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Animais Mágicos & CIA

Mensagem por Maëva Bauer Aodhaigh em Qua Nov 29, 2017 10:59 am



the blonde girl with the blue bow.
with matthew and maxon on diagon alley

Diferente das outras pessoas, Maëve não visitava o Beco Diagonal com frequência, visto que seu pai não tinha tempo o suficiente para levá-la todos os anos. Aquele dia, em específico, Eva estava completamente encantada e agitada, já que seria apenas a segunda vez dela por ali... E mesmo tendo pouca experiência sobre o local, ela já tinha um lugar favorito.

Suas mãos pequenas colaram-se no vidro-mostruário da Animais Mágicos enquanto seu rosto ficava à poucos centímetros de distância do mesmo. Seus olhos rolavam por todos os cantos, curiosos e atentos a cada animal que ela encontrava... Mais precisamente, os que tinham escamas. Imaginou diversos modos de conseguir mais um réptil para si, alegrando-se apenas com a ideia antes que pudesse escutar duas das poucas vozes que amava.

Girou o corpo e o olhar, sorrindo muito antes de encontrar a fisionomia de seu pai parado à sua frente. Concordou ao questionamento do patriarca com um movimento da cabeça, logo mudando sua atenção para a voz desajeitada e engraçada de seu irmão. Por mais que o amasse e estivesse feliz com a presença, não pôde deixar de implicar com o mais velho, fechando seu sorriso em uma faceta emburrada - a mesma que sempre fazia.

— Você está atrasado. — Disse, tomando à frente de seu pai para dar a bronca enquanto mantinha seus braços cruzados. — E esse tanto de doce vai te fazer mal, Maxon. — Completou, encarando com nojo todas as guloseimas no braço do garoto tagarela, que não parava de falar em nervosismo. Eva apenas rolou os olhos e entrou na loja, atrás do irmão, que ainda ousou provocá-la. — Sim, sim. Pelo menos eu não tenho medo do mascote de minha casa. — Proferiu, soltando um sorriso cínico enquanto o ultrapassava - ainda encarando ele - e ia em direção à sessão dos répteis, já colocando um sorriso bobo nos lábios ao mudar sua visão para os animais. — Papa! Olha! Eles não são lindos? — Exclamou no exato minuto em que colou novamente em outra vitrine. — Geneviëve e Maxon gostariam tanto de um amigo novo. — Disse em um sussurro provocativo, apenas para que Maxon pudesse escutar.




Última edição por Maëva Bauer Aodhaigh em Dom Dez 03, 2017 8:42 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Maëva Bauer Aodhaigh
Corvinal
Corvinal

Postagens : 18
Data de inscrição : 17/11/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Animais Mágicos & CIA

Mensagem por Matthew Higgins Aodhaigh em Qua Nov 29, 2017 2:34 pm



Gringotes


Interação restrita em conjunto de Maëve e Maxon
A mandíbula de Matthew se projetou levemente conforme ele tensionou os dentes e mandou um olhar sério, mas não irritado, para o único filho. Maxon compreendia muito bem o fato de que o pai gostava das coisas a sua própria maneira, mas também sabia usar a justiça do progenitor ao seu favor. "Búlgaro procurado." zombou, soltando o ombro da filha para massagear a têmpora enquanto revirava os olhos. Era difícil ser pai, mas sem dúvidas, colocara cinco crianças no mundo para divertir-se com as desculpas que inventavam.

Acompanhou o debate dos mais jovens sem interferir. O olhar estendeu-se, esticando-se sobre a loja com apenas outros dois clientes. A temperatura ali dentro bem mais agradável que o verão exterior. Arrumando a camisa social, voltou o olhar para os filhos. "Querida, é melhor deixarmos para comprar um companheiro para Genevieve nas suas próximas férias." Explicou, embora a primeira cobra tenha sido dada por sua esposa para a adolescente, Matthew também compartilhava o carinho pelo animal símbolo de sua casa escolar. "Foi burocrático o suficiente termos conseguido a permissão para que uma vá para Hogwarts, quem dirá duas." uma pausa. "Além disso, ela não iria apreciar dividir os ratinhos que levaremos hoje."

Pondo a mão novamente no ombro da corvinal – a única até o momento a adentrar uma casa que não a dos ambiciosos – Matthew guiou a adolescente para a seção da aves. "Venha, Maxon." Chamou o rapaz que, ao contrário da irmã, não possuía o mínimo prazer em conviver com as serpentes ou tampouco o entendimento da cadeia alimentar, tendo escolhido em vindas anteriores um rato de estimação. "Vocês não podem ir para Hogwarts sem uma coruja." afirmou, mentalmente acrescentando um preocupado: Ainda mais devido aos recentes eventos.

Libertando a filha de seu aperto, Matthew caminhou pela loja até uma gaiola de tamanho médio que enclausurava uma coruja vermelha de Madagascar, com uma grande semelhança com Harper, sua ave responsável por cartas pessoais e notificações urgentes. "O que vocês acham de uma dessas?" cogitou. Iria certificar-se de escolher uma diferente para cada um dos filhos, Maxon e Maëva poderiam escolher ali uma própria, mas ainda havia de ter que presentear Murïel e Meredith.
THANK YOU SECRET!
avatar
Matthew Higgins Aodhaigh
Ministério da Magia
Ministério da Magia

Postagens : 13
Data de inscrição : 26/11/2017
Idade : 51
Localização : Londres, Inglaterra

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Animais Mágicos & CIA

Mensagem por Yohan S. Van Harther em Qui Nov 30, 2017 10:02 am

Loja de Animais

Yohan Sowsfield Van Harther

10 anos

Sangue Puro

Filho do papai e da mamãe



A vantagem em ser filho do homem mais conhecido e poderoso do mundo bruxo era ser reconhecido em todo lugar. - Como vai senhor Van Harther. As pessoas me cumprimentavam e por vezes paravam para perguntar como estavam meus pais ou irmãos, ou menos para dizer o quanto eu havia crescido. - Estou bem e o senhor? Retruquei a um velho amigo do meu papusco que trabalhava no St. Mungus e já havia cuidado de mim quando peguei febre pufosa. - Estou bem também, mande lembranças aos seus pais. Até mais. O medibruxo afastou me deixando novamente sozinho frente aos aquários onde os répteis e anfíbios eram expostos na loja.

Rolei o olhos recordando que a lista de Hogwarts era clara ao dizer que os alunos do primeiro ano só podem levar rato, sapo ou coruja. “Que droga, eu quero uma serpente, mas papusco não vai deixar que eu a leve para Hogwarts por ser contra as regras.” Bati algumas vezes no vidro do aquário onde tinha uma serpente que dizia ser nativa das florestas tropicais da América do Sul e não era venenosa, mas matava suas presas por estrangulamento. “Minha dinda é a diretora de Hogwarts então acho que posso ter privilégios que os demais alunos não podem. Os meus olhos brilharam enquanto pensava em uma forma de manter a serpente escondida em meu quarto e também no malão até chegar o dia de ir para Hogwarts.

Em meio a distração não percebi a aproximação de um garoto (Otto). O menino com cara de abobalhado encarava os aquários assim como eu. Ele parecia ter a mesma idade que eu e talvez estivesse entre aqueles que iriam para Hogwarts nesse próximo ano. - Vai comprar uma serpente? O indaguei enquanto aproximava estendendo a mão. - Sou Yohan Sowsfield Octavius Van Harther, filho do ministro da magia. Fiz a minha modesta apresentação ao menino esperando que esse fizesse o mesmo.



coded by HARDROCK
avatar
Yohan S. Van Harther
Crianças
Crianças

Postagens : 23
Data de inscrição : 08/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Animais Mágicos & CIA

Mensagem por Otto H. Poe em Sex Dez 01, 2017 11:46 pm

U
m "Amigo"
Novo !
If you catch me in my zone it may be you lucky day
Aquela loja me arrepiava, todos aqueles animais, do maior ao menor, todos eles eram tão incríveis, que meu vislumbre por ter todos eles era grande, um sorriso gigantesco em meu rosto transparecia de uma tal forma que era inevitável tentar controlar, o senhor dono da loja faz um breve aceno, em seguida também sorri, as serpentes estava inquietas, pareciam nervosas com algo, um menino todo arrumado, parecia até um boneco estava batendo em um dos vidros, por alguns segundos o fiquei encarando, ao perceber ele me questionou sobre as serpentes -Não, elas são perigosas e podem matar e outra não tenho como pagar por elas também, só minha avó. Sorri para o garoto que tinha parado de bater no vidro - Oi Yohan, eu sou Otto Poe, Minha avó faz um bolo de chocolate incrível. Após soltar a mão do garoto, pensei por alguns segundos - Vai comprar uma dessas? Sorri animado, se aproximando de Yohan - Se for comprar podemos brincar com ela, seu pai deixa você brincar com ela? Estava tão animado que as palavras começavam a sair emboladas - Vamos ser amigos. Digo com um sorriso de orelha a orelha e os olhos brilhando mais que as estrelas.
telações na hora do seu nascimento afeta
sua personalidade de alguma forma.


[OFF]


Última edição por Otto H. Poe em Ter Dez 19, 2017 4:03 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Otto H. Poe
Crianças
Crianças

Postagens : 4
Data de inscrição : 09/11/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Animais Mágicos & CIA

Mensagem por Magda Bauer Aodhaigh em Sab Dez 02, 2017 11:51 am


(Re) encontros





 
A cabeça de Magda doia tanto que parecia que estava prestes a explodir, ela sabia que era consequencia de todo o esforço que vinha fazendo para proteger a si mesma e a sua familia principalmente, sentiu quando o sangue começou a escorrer pelo seu nariz esquerdo, ela sabia que precisava tomar uma titude o quanto antes, e seu marido era a principal pessoa que poderia ajudar.

Puxando a manga da blusa branca passando pelo nariz a fim de sanar o sangramento , no momento aquilo bastaria, logo iria para casa e tentaria relaxar, toda essa pressão psicologica não estava fazendo bem, caminhava tranquilamente pelos corredores estreitos do Beco Diagonal a fim de dessestressar, mas ao contrario do que imaginava por ali parecia um inferno. – Pessima ideia Magda. Tagarelava consigo, quando avistou a familia entrando em uma loja que ficava a uns três metros de onde ela estava.

Olhava como eles se divertiam com Matthew, a anos Magda não conseguia ter um  momento de paz ao lado dos filhos, e a maior culpada disso era ela mesma, o trabalho a afastou de todos, e ao que parece hoje em dia nem o marido consegue compreender  se ele soubesse tudo que Magda já havia aprontado nesses anos de segredo, provavelmente ele a abandonaria e não olharia para trás, e era aquele tipo de pensamento que a deixava ainda mais aturdida.

Magda sabia que se aproximasse dos filhos acabaria com o momento de descontração deles, ela era a polvora e Maeva o fogo as duas juntas no mesmo lugar era fogo,Magda sabia o quanto a filha era parecida com ela, talvez a mais párecida, por isso elas se estranhavam tanto. Respirou quando que decidiu se aproximar mas antes jogou o cigarro no chão, sua familia não sabia daquele seu vicio.

Os passos de Magda eram curtos, a mulher parecia estar pisando em ovos, ou que estava indo direto para uma sala de tortura, um jovem bruxo a comprimentou, era quase impossivel não ser reconhecida pelos arredores bruxos, Madga apenas acenava com a cabeça, não era uma mulher de facil socialização. Adenterou a imensa loja no momento em que a filha cogitava sonbre uma nova cobra, e ouviu a negação do marido em resposta ao pedido da loura. 

Caminhou dessa vez mais devagar e era possível ouvir o salto batendo rente ao chão do estabelecimento atraindo para si olhares da maioria dos presentes, - Talvez Matthew seja a hora de levarmos mais uma para casa, disse olhando para Maeva que agora a olhava um tanto quando assustada, afinal ambas raramente concordavam com alguma coisa. – E é claro, corujas são necessárias também querido. Disse por fim se aproximando do Filho e colocando sua mão sobre seus ombros. – Você não ficaria incomodado com isso não é Max?



INTERAÇÃO RESTRITA EM CONJUNTO DE MAËVE, MATTHEW E MAXON



_________________

Magda
avatar
Magda Bauer Aodhaigh
Ministério da Magia
Ministério da Magia

Postagens : 5
Data de inscrição : 23/11/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Animais Mágicos & CIA

Mensagem por Maxon Bauer Aodhaigh em Dom Dez 03, 2017 2:58 pm




Let us die young or let us live forever

Interação restrita com Magda,Maëva e Matthew.




Os trejeitos de Max eram sempre bastante extrovertidos e expansivos, o que tornava fácil descifrar o rapaz, uma vez que não era acostumado a ter o hábito a esconder o que sentia ou passava em sua cabeça. Dessa forma, o progenitor do mesmo deve ter pressentido a nova discussão que iria se iniciar, ou simplesmente notado os olhos do único filho tomarem um tom esverdeado escuro, intervindo antes que a briga de fato começasse e forçando o rapaz a simplesmente manear a cabeça em concordância enquanto fuzilava a irmã. 

O de origem irlandesa detestava admitir, mas de fato Maëva estava certa com relação a algo ali. Se quer conseguia se lembrar como o medo por cobras havia iniciado, mas nos anos inciais de Hogwarts era vergonhoso aceitar que tinha receio do mascote que regia a sua própria casa. 

Aliviado por finalmente poderem sair da ala de répteis, as feições de Maxon se atenuaram, os olhos assumindo o brilho travesso de costume, como também os lábios curvaram-se lateralmente num sorriso que já era a cunha do rapaz. — Pai, temos mesmo que comprar ratos para a cobra da Eva? Não esquece que o Chopin foi comprado aqui também, e ele detestaria vê um parente dele ser comido. Pode ser um irmãozinho dele, ou até primo. Imagina que tortura isso seria para o bichinho. — Teatralizou uma expressão triste, querendo comover o parente mesmo sabendo que aquilo não iria convencer a irmã mais nova. Porém, antes que pudesse continuar com seu pequeno drama, Max escutou o som de saltos finos batendo contra a madeira do chão do estabelecimento, sendo esse som o suficiente para que o fizesse fechar imediatamente a boca e endireitar a postura. Reconheceria o som daqueles passos em qualquer lugar do mundo, afinal, em outra época, era o ruido que mais esperava escutar ao final do dia, seguido do abraço carinhoso e das palavras "Vem cá, pequeno Max. Me conta o que aprontou no dia de hoje.".

O sonserino costumava separar os momentos de sua vida em dois grupos, o antes do esfriamento e distanciamento da mãe, e o pós. De fato o antes era cheio de momentos felizes e descontraídos entre a família, já no pós esses momentos eram bem mais raros e quase não tinham a presença da matriarca. Não poderia negar que sentia falta daquelas lembranças, mas outras também marcavam sua mente quando o nome de Magda era citado. Como no dia em que voltaram de Hogwarts após o primeiro ano de Maëva na escola, lembrava com perfeição a expressão de desprezo no rosto da progenitora, como se a bile houvesse lhe subido a gargante e não conseguisse tirar o amargo da boca. Algumas palavras também marcaram aquele dia, tal qual "Ofensa, desgraça, humilhação para toda a família.". Naquele dia, Bartholomew se defrontou com a possibilidade de que uma das suas pessoas favoritas no mundo, e a qual tanto tentava orgulhar, talvez não existisse mais. Contudo, a situação não havia resultado em apenas algo ruim, pois ao partir na defesa da irmã acabara fortalecendo ainda mais os laços com ela, e com Eva ele sabia que nunca iria se decepcionar, pois por detrás de toda a briguinha e a birra, existia um amor inigualável entre os irmãos. 

Assim sendo, ao sentir o frio da palma gélida de Magda em seu ombro e escutar a sua voz, o rapaz apenas maneou a cabeça enquanto respondia num sussurro. — Não senhora, não vou. — Sem querer parecer evasivo, se distanciou aos pouco da matriarca, pegando Astrid pela mão e a puxando em direção as aves que o pai de ambos havia acabado de indicar. — Vem, vamos logo escolher as corujas para dá o fora daqui.

Disse alguma coisa, baby?

avatar
Maxon Bauer Aodhaigh
Sonserina
Sonserina

Postagens : 11
Data de inscrição : 19/11/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Animais Mágicos & CIA

Mensagem por Maëva Bauer Aodhaigh em Dom Dez 03, 2017 7:52 pm



the blonde girl with the blue bow.
with matthew and maxon on diagon alley

Mesmo que soubesse as exatas palavras para tirar Maxon do sério, sentia-se confortável em saber que tais falas não seriam levadas para o pessoal. A expressão sentida e nervosa de seu irmão era uma das melhores visões que ela poderia ter do mais velho, principalmente pela questão estética de que Maxon ficava uma graça daquele jeito.

Enquanto sorria de forma travessa, Eva pôde sentir as mãos calorosas de seu pai lhe tocarem os ombros, um gesto comum entre os dois. Levantou o olhar para visualizar bem o patriarca no instante em que ele proferia, liberando um sorriso fácil dos lábios da mais nova. Mesmo tendo referido-se à Maxon no intuito de provocá-lo, já fazia um certo tempo que a corvina desejava uma nova serpente. Era triste o fato de que não seria tão fácil assim.

Suspirou fortemente, abaixando o olhar enquanto era guiada para uma nova sessão. Seus olhos curiosos continuavam a rondar a imensa loja e toda suas sessões que estendiam-se entre répteis, aves, caninos, felinos e várias outras opções... Apesar de gostar da maioria dos animais, torceu o nariz ao ver espécies como aranhas e escorpiões. Não assumia, porém mantinha uma certa fobia por estes animais.

Ao escutar a fala de Maxon, Eva revirou os olhos e cruzou os braços, fixando-se no ponto em que estava. Entendia a personalidade apegada e humana do irmão assim como ele entendia a personalidade fria dela, mas não era o suficiente para deixar sua mascote morrer de fome.

— Não fale essa estupidez novamente, Maxon. Todos os animais precisam comer e infelizmente, Geneviëve apenas come ratos. Não é algo que eu aprove.— Ela deu de ombros e levantou as sobrancelhas ao se referir à Bartholomew, deixando claro a necessidade de tal ato. — Me dê uma solução diferente que eu posso exercê-la, se preferir. — Seus lábios tomaram uma formação irônica que logo fora desfeito pelo barulho que se seguiu. O conhecido estralar do salto e a voz ríspida lhe preencheram os tímpanos, fazendo com que Eva tivesse uma pequena crise de labirintite no momento em que virou o rosto e olhou assustada para a figura de sua mãe. Seu minúsculo corpo tomba para trás e esbarra as costas em seu pai. O olhar azulado direcionou-se fixamente para uma gaiola de coruja branca apenas para que não tivesse que olhar o rosto de sua matriarca mais uma vez. Era surpreendente o efeito de Madga em sua filha.

Continuou ali, no mesmo lugar enquanto buscava as falanges de seu pai e escutava o diálogo se iniciar entre sua mãe e seu irmão. Eva e Magda haviam concordado em algo e por mais que aquilo se repetisse constantemente, era sempre um baque para a menor. Ela apenas voltou à órbita quando as mãos familiares de Maxon lhe tomaram as suas, levando-na para longe dos adultos. Para sua sorte e conforto, seu irmão sabia exatamente o que fazer quando uma situação desse tipo ocorria.

— C-corujas? — Perguntou ao lembrar o que estavam fazendo ali. — Ah, certo. Corujas, claro. — Balançou a cabeça à medida que apertava a mão masculina e se colocava mais perto de Maxon. — Mas... O que ela faz aqui? — Com um pesar nítido em sua fala, questionou o irmão em um sussurro, bem no instante em que chegaram ao limite da sessão, já longe de seus pais. Uma expressão de receio e desespero lhe tomam o rosto enquanto ela encara as órbes cristalinas de Bartholomew, procurando algum tipo de resposta. — O que há de errado com ela, Maxon?!



_________________


« HURTS SO GOOD »
baby, I don't know why I try to deny it, when you show up every night, I tell you that I want you, but it's complicated. when it hurts, but it hurts so good, do you take it? Do you break it off?
avatar
Maëva Bauer Aodhaigh
Corvinal
Corvinal

Postagens : 18
Data de inscrição : 17/11/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Animais Mágicos & CIA

Mensagem por Astrid Lightwood em Seg Dez 04, 2017 12:59 pm

♦️Dono da loja ♦️Animais Mágicos & CIA ♦️Manhã ♦️Ameno


Compras escolares

Logo depois que eu deixei a Mundo da Astronomia, segurando o meu novo telescópio e o jogo de Runas, eu verifiquei mais uma vez na lista de Hogwarts qual seria a próxima loja que eu precisava ir. E, de acordo com a lista, a próxima loja que eu precisaria ir seria para a Animais Mágicos & CIA, para comprar o animalzinho que seria meu amigo enquanto eu estivesse em Hogwarts Mas aí estava a dúvida : qual animalzinho eu iria comprar?Um gato, um cachorrinho ou um guaxinim? Eu queria fugir dos animais meio óbvios e decidi por comprar um guaxinim, ainda mais porque eu tinha uma alergia a pelos de gato, eles me faziam espirrar sem parar. E em seguida eu poderia ir na Empório de Corujas e comprar uma coruja-das-neves! Pensando nisso, eu entrei na Animais Mágicos & CIA com jeitinho, pedindo licença para os clientes da loja e comecei a olhar melhor os animais que estavam á venda. Foi então que eu o vi, um pequeno e fofo guaxinim junto com outros de sua espécie e o engraçado era que o bichinho se parecia muito com o guaxinim de um filme de heróis trouxa que eu gostava muito.-Ei moço, e vou querer esse guaxinim aqui. Isso, o guaxinim menorzinho que está ali. E gostaria de levar ração e uma gaiola média também, por favor.-Eu dizia para o dono da loja, enquanto eu chamava o rapaz e dizia qual animal eu iria comprar, apontando para o guaxinim. Nesse meio tempo eu comecei a pensar em um nome para meu bichinho e então decidi que iria chamá-lo de Rocky. O donda loja me entregara uma gaiola em que estava com o meu novo amigo guaxinim dentro e sorri ao ver meu bichinho. Eu paguei pelo meu guaxinim e pela gaiola, agradeci ao dono da loja pela ajuda e deixei a Animais Mágicos & CIA.


(Off)

Ale ❤

spoiler=Compras]1 Guaxinin - G$ 280
1 Gaiola media G$ 150[/spoiler]


Última edição por Astrid Lightwood em Sex Dez 08, 2017 12:48 pm, editado 1 vez(es)

_________________


Astrid Lightwood
Ast | Lightwood Family | Daughter of Victoria and Anthony | Gryffindor Pride |3rd year | Brave
@MDD
avatar
Astrid Lightwood
Grifinória
Grifinória

Postagens : 19
Data de inscrição : 01/11/2017
Localização : Hogwarts/Residência dos L.ightwood

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Animais Mágicos & CIA

Mensagem por Matthew Higgins Aodhaigh em Ter Dez 05, 2017 5:54 pm



Animais Mágicos


Interação restrita em conjunto de Maëve, Maxon, Magda.
O ministerial, ocupado em correr os dedos sobre as penas arruivadas da coruja de Madagascar e verificar os preços dos diferentes espécimes notou apenas tardiamente a aproximação da esposa e, pela primeira vez naquele dia, desejou estar de volta ao seu escritório. Não que nutrisse qualquer desavença com a loira, muitíssimo pelo contrário, nutria o mais sincero amor que compartilhavam a três décadas, mas a atmosfera sempre que Magda chegava ao recinto era de tal forma transformada que o Aodhaigh preferia ater-se ao contato distante: Ou os filhos ou a esposa, mantê-los todos juntos exigia um desgaste mental surpreendente.

No entanto, mesmo com o conflito de sentimentos em seu íntimo, o juiz manteve o rosto neutro quando tornou a olhar para a advogada, amparando o corpo magro da filha adolescente com as mãos, o toque firme, mas carinhoso, dando o sustento que Maëva necessitava. Os olhos não se desviaram, exibindo preocupações, para a corvinal – esta, assim como os irmãos, era uma Aodhaigh, encontraria força diante dos desafios. Um incômodo do destino que este se apresentasse na figura materna.

"Eu raramente consigo ficar em casa, Magda." retrucou, libertando a filha de seu apoio, permitindo com uma ponta de desgosto que esta saísse do encontro familiar com o irmão. Não deviam agir assim com a própria mãe, mesmo que esta se apresentasse difícil em diversos momentos. "E você, menos ainda. Com as crianças em Hogwarts, não vejo quem está apto para ter a responsabilidade sobre uma cobra que dependerá de nós para conseguir alimento, Meredith?" Questionou, em tom de zombaria. Não mostrava-se rude, mas com o conforto de anos de convivência dando-lhe liberdade para que a sinceridade saísse ao natural. "Falando nisso, o que você faz aqui?"
THANK YOU SECRET!
avatar
Matthew Higgins Aodhaigh
Ministério da Magia
Ministério da Magia

Postagens : 13
Data de inscrição : 26/11/2017
Idade : 51
Localização : Londres, Inglaterra

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Animais Mágicos & CIA

Mensagem por Magda Bauer Aodhaigh em Ter Dez 05, 2017 6:25 pm


(Re) encontros





 
(....)2033(....)



As coisas não vão mais bem em casa, tudo que eu queria era fugir e sumir do mapa, a cada dia que passa papai está cada vez mais perverso, nem me lembro da última vez que ele não falou sobre matar ou torturar alguém, talvez seja isso que as trevas fazem com a gente, ou talvez sempre fomos trevas e só agora deixamos a escuridão reinar.

Sabe o quanto é estranho estar em casa após tudo que passamos em Hogwarts? Mamãe está mudada, como um ano é capaz de mudar as pessoas não é mesmo? Olhe para mim escrevendo isso para você, nada faz mais sentido, mas e se não fazer sentido for o certo? As vezes tenho medo do que pode realmente estar por vir, ela agora cismou que eu tenho que participar das reuniões macabras deles, quando eu poderia imaginar que ela seria capaz de tudo isso, e ela parece feliz em fazer o que está fazendo, é no mínimo estranho não acha?

Um ano antes ela fazia questão de deixar claro que não queria me ver envolvida nos negócios do papai, e agora ela é a primeira a dizer que eu tenho que honrar o nome da família e não ser uma líder, afinal eu sou a única que sobrará da família, segundo ela o que ela tem feito comigo é para me ensinar como criar meus filhos, mas o que ela tem feito é desumano.

Ei, eles estão me chamando lá em baixo, provavelmente para mais um ritual macabro deles, eu sinto muito a sua falta, volta logo dessa sua viajem de família, não aguento mais a minha! Eu te amo.


(....)2034(....)



Ei, como vão as coisas? Consegui um tempo agora para lhe escrever, está tudo uma correria por aqui então não será nada muito gigante, é mais para você saber que estou viva, estou viajando com o papai para encontrar aliados provavelmente voltaremos com bastante apoio.
Eu sei que você vai ler isso com raiva, mas me entenda, eles são meus pais, e no fim eu preciso honrar o nome da família. Eu preciso ir agora, eu sinto sua falta. Te amo!


(....)2035(....)



Matthew, eu não posso estar respondendo suas cartas todos os dias, tenho coisas para fazer em casa e meu pai está cada vez de marcação cerrada, eu preciso entrar no Ministério de qualquer jeito, ele está me pressionando, e você bem sabe como ele é. Assim que conseguir resolver tudo lhe dou notícias, até lá fique bem.


(...)2059 (....)



- Corvinal? Você tem noção do que é isso Matthew?- Magda caminhava inquietamente pela sala enquanto circulava os dedos por suas têmporas, um filme passava em sua mente e uma única pergunta se formava em sua mente “Onde ela havia errado” Matthew olhava para a mulher pacientemente, como se aquilo fosse a notícia mais comum do dia, a mais fácil de digerir. Magda estava incrédula do que lia na carta enviada por Max, seu filho. – Viraremos chacota no mundo bruxo, oh céus, à essa hora papai está se remexendo no tumulo, mas isso é culpa SUA! Você e sua mania de achar que está tudo lindo, que está tudo certo. Virou-se para onde estavam os três a pequena Maëva se agarrava ao pai e ao irmão, estavam todos realmente perplexos com a atitude de mãe, Matthew olhava com receio para Magda, sabia o qual decepcionada ela estava, e sabia também que a qualquer momento ela podia dizer algo que se arrependeria amargamente, mas antes que pudesse dizer algo para amenizar o momento as palavras da esposa que vieram a seguir cortaram ao ar como facas que perfuraram a todos. - É uma aberração, ela é uma aberração. Disse ao pegar a bolsa e bater à porta sem olhar para trás.

A bruxa caminhou naquele dia sem rumo, sabia o quão dura e perversa havia sido com a filha, suas palavras foram cruéis e sabia que naquele momento todos eles a odiavam, mas talvez fosse melhor assim, se eles a odiassem eles não se aproximariam ou descobriram como a mãe havia se transformado em tudo aquilo que odiava em seus pais, sabia que a partir daquele momento a vida da família iria mudar, certamente a mudança seria para pior, o que Magda não esperava é que um dia o destino a colocaria em uma posição que a faria repensar se viver aquela vida valeria realmente a pena.



(...)2062(...)


- Como eu queria ter a sua coragem minha pequena. Magda passava as mãos delicadamente sobre os cabelos da filha que agora adormecia profundamente.  Maëva não fazia ideia do quanto a mãe a amava, talvez por se enxergar nela, ou por querer ter ao menos a coragem dela quando as duas se enfrentam, Magda sempre foi submissa ao pai, nunca teve coragem de desafia-lo e a filha faz isso perfeitamente bem. – Eu me lembro de quando você nasceu, foi uma das melhores datas da minha vida, mas isso é nosso segredo não conte aos seus irmãos. Magda agora se acomodava na cama aos pés da filha de uma forma que conseguia olhar para o rosto sereno da loura que parecia estar em outro mundo. – Você foi tão desejada minha pequena, e quando você nasceu eu senti que eu poderia ser uma mãe melhor para vocês, mas eu me enganei, eu nunca conseguirei ser uma boa mãe, não tenho esse instinto e eu sinto tanto, queria que vocês entendessem que tudo que eu faço é para proteger vocês da vida miserável que eu levo, não quero nenhum de vocês nesse meio podre que eu vivo, eu os amo demais para querer isso para vocês. A menina dessa vez se remexia na cama o que fez com que Magda levantasse em um sobressalto, caminhou silenciosamente até o topo da cama e depositou um beijo sobre a testa da menina que agora sorria – Você não é uma aberração, me perdoe por deixar você acreditar nisso, eu te amo mais do que você pode imaginar. Se afastou por fim, fechando a porta atrás de si, localizando os olhares do marido sobre si, talvez preocupados. Seu olhar dizia o quando ele sentia muito por tudo, Magda tentou esboçar um sorriso, mas tudo que saiu de si foi uma solitária lagrima, ela em anos não chorava, mas naquele momento sentiu necessidade de tal ato. – Eles me odeiam, e eu sinto tanto por isso. Disso ao abraçar o marido que dessa vez a consolava, - Deveria ter escolhido uma mãe melhor para eles, eu sou um fiasco, ele me fez assim. E antes que Matthew pudesse dizer algo Magda entrou em seu escritório e fechou a porta, o trabalho era o que a salvava e era o que a afastava dos filhos.


(....)
Magda buscou os olhares do marido quando Maxon a tratou friamente carregando consigo Maëva para longe dos olhos de ambos, a bruxa compreendia o porquê daquilo tudo, e sabia que era integralmente culpada por cada sentimento ruim que os filhos nutriam contra ela, mas naquele momento com tantas coisas acontecendo ela queria em seu intimo tentar ao menos uma brecha de paz com todos eles, afinal as coisas vinham acontecendo com total rapidez e Magda não sabia quanto tempo mais aguentaria suportar firme o caos que rodava toda a familia.

Caminhou dessa vez bem devagar ao encontro do marido, apesar de tudo que vivem ou já viveram ele era o único capaz de acalmar a mulher que diferentemente de antes hoje era um poço submerso e gelado, balançou negativamente a cabeça para ele e tentou esboçar um sorriso, - Eu estava bebendo um café do outro lado, e vi quando vocês passaram animadamente, e agora...- Olhou para os filhos do outro lado do salão com semblantes assustados e adversos – Acho que estraguei o momento da familia, sinto muito por estragar o momento com seus filhos, eu so pensei que... – Algo a impediu de continuar, lançou mais um olhar para o canto da loja onde estavam seus filhos -Eles cresceram não é mesmo? Sinto que perdi um século, e acho que é tempo demais para recuperar.-

Antes que pudesse sair da loja colocou as mãos sobre os ombos do marido e olhou em seus olhos, Magda sempre detestou contatos públicos com o marido afinal era personalidade pública e a maior parte do mundo bruxo os conhecia. – Sinto muito por ser esse desastre de esposa e mãe.- Dessa vez os adolescentes que estavam no outro lado do recinto já olhavam curiosamente para os pais.



INTERAÇÃO RESTRITA EM CONJUNTO DE MAËVE, MATTHEW E MAXON



_________________

Magda
avatar
Magda Bauer Aodhaigh
Ministério da Magia
Ministério da Magia

Postagens : 5
Data de inscrição : 23/11/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Animais Mágicos & CIA

Mensagem por Matthew Higgins Aodhaigh em Qui Dez 07, 2017 3:01 pm



Animais Mágicos


Interação encerrada junto de Maëve, Maxon, Magda.
As linhas de expressão no olhar de Matthew tornaram-se expressivas quando direcionou um olhar sincero, com óbvio carinho, para a esposa. Ergueu a mão direita, deslizando o polegar pela curvatura da bochecha até o queixo da loira. O contato era suave e delicado, como se mesmo depois de todo esse tempo juntos (e quatro filhos) o ministerial tivesse receio que Magda se retraísse com o toque. "Vocês só não estão se entendendo muito ultimamente, querida." garantiu, com o tom imprimindo tanta certeza e calma que lhe era impossível desmentir. "É só uma fase que os nossos filhos estão passando." corrigiu-a, sutil, cessando o contato e baixando a mão. "Você só precisa se lembrar disso. Eles sempre vão precisar da mãe deles, assim como precisam do pai. Se tem receio com a nossa duplinha, ali..." comentou o juiz, o sorriso despontando nos lábios enquanto tentava diminuir a tensão da esposa e direcionando uma olhadela para os adolescentes. "Meredith ainda está em casa e ela também gostaria de ter a mãe por perto, aproveite antes que ela vá para Hogwarts."

Liberando-a para sua saída da Animais Mágicos, Matthew permitiu ouvir, também, os próprios pensamentos. Era melhor que Magda nutrisse um bom relacionamento com a caçula antes que esta saísse para Hogwarts pelo principal motivo de que, nem com suas mais altas expectativas, nunca veria Meredith na sonserina. O espírito dócil da menor beirava o outro extremo da balança. Depois da revelação que Ëv fora para a corvinal e os desdobramentos do caso, o ministerial temia pela forma de como a família manteria-se unida com um novo caso.

(...)

Com as corujas escolhidas a tira-colo, o trio dirigiu-se para o caixa. Matthew conservava uma carranca discreta, familiar apenas aos mais próximos. O motivo era, se não outro, a resistência do único filho em aceitar uma nova coruja, alegando que Madonna, a última ave, ainda estava fresca em sua memória. O juiz esforçava-se para se por no lugar do adolescente, mas a situação era irreal, impossível. Maxon Bartholomew estava de luto por uma coruja. O chapéu seletor certamente era único em suas observações para designar as casas escolhidas para seus filhos. Se não muitíssimo irônico.

Com os filhos guiando o comboio, gaiolas, corujas, pacotes de ração e uma rata para Maëva presentear Genevieve tão logo regressassem, Matthew foi atraído por um vidro transparente onde uma cobra inteira negra deslizava, liberando a cada movimento uma miríade de cores. Aproximou-se, fechando os ouvidos às insistentes reclamações de Maxon que, sendo o primeiro a vislumbrar o olhar no progenitor, expressou toda sua discordância. O juiz Aodhaigh envolveu o vidro, erguendo-o e vendo o arcoíris transitar pelas escamas escuras era a serpente mais bela que já havia tido o prazer de ver.

Maëva agora juntou-se à observação. Para um terceiro integrante era uma cena bonita de se ver: Pai e filha, completamente envolvidos pela beleza do réptil, refletindo um no outro expressões idênticas. "Você não queria outra cobra, Ëv?" perguntou Matthew para a adolescente, ocasionando o êxtase na menor. Aquela cobra diminuta, ainda em fase de crescimento, expôs as presas para o vidro. Era venenosa – o aviso na caixa transparente era o único detalhe que contivera suas mãos de envolver a serpente, preferindo, então, erguer apenas a prisão. "Sim, vamos levar." declarou, permitindo que a alegria da corvinal extravasasse enquanto a carranca de Maxon – imensamente mais óbvia do que a do pai, minutos antes – se aprofundava.

No caixa, uma transferência simples fez a imensa quantia de galeões partir dos bolsos do ministerial para os fundos da propriedade e Matthew, aproveitando o raro momento na Animais Mágicos lembrou-se de pegar algo que a meses adiava vir buscar: Os documentos de Genevieve e Chopin. O atestado único que garantia a saúde de ambos os animais dos filhos e seus direitos de propriedade, que solicitara antes mesmo que fossem para Hogwarts, no ano anterior.

Gastos:


2x Gaiolas medias -  G$ 150
(Item deve ser posto no inventário de Maëva e Murïel.)

1x Gaiola pequena - G$ 50
(Item deve ser posto no inventário de Meredith

Serpente não venenosa de grande porte - G$ 1000
(1x Morelia Viridis Azul Não-Venenosa Maëva)

Serpente venenosa de pequeno porte - G$ 600
(1x Achalinus formosanus arco-íris Venenosa Maëva)

2x Rato - G$ 45
(1x Rato Fêmea Maëva
1x Rato Macho Maxon)

4x Coruja - G$ 55
(1x Coruja-da-Igreja Maëva,
1x Coruja-serra-afiada Meredith,
1x Coruja vermelha de MadagascarMatthew
1x Coruja Megascops asioMurïel.)

4x Ração - G$ 8
(Item deve ser posto no inventário de Maëva, Meredith, Matthew  e Murïel.)

(150*2)+50+1600+(2*45)+(4*55)+(4*8.)
Total: G$ 2292
THANK YOU SECRET!
avatar
Matthew Higgins Aodhaigh
Ministério da Magia
Ministério da Magia

Postagens : 13
Data de inscrição : 26/11/2017
Idade : 51
Localização : Londres, Inglaterra

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Animais Mágicos & CIA

Mensagem por Aaron Oakheart em Qui Dez 07, 2017 3:34 pm



Animais Mágicos


Post único, encerrado.
A cacofonia de miados e pios estava estranhamente suportável àquela tarde – ou talvez a mente de Aaron estivesse tão distraída com a iminente ida a Hogwarts de James e Astra que simplesmente ignorasse o mundo a sua volta. Naturalmente, o som que o atraiu de retorno à realidade foi o de galeões sendo depositados sobre o balcão: Um casal jovem, não deviam sequer terem ultrapassado a marca dos trinta anos, com sorrisos amáveis e corpos pesados levavam um sapo graúdo para o filho, Willy, que iria adentrar Hogwarts aquele ano.

Era incrível o quanto se podia descobrir das pessoas possuindo um comércio, embora todas suas impressões a partir desse fato fossem única. Aaron gabava-se de ter uma ótima memória para com os animais, mas antes que o sol terminasse de se pôr, ele teria esquecido os rostos rechonchudos dos pai do Willy.

Saindo de trás do balcão, Aaron tinha em seu trajeto uma repreensão para as crianças (Yohan e Otto) que atormentavam seus répteis quando uma garotinha (Astrid Lightwood) solicitou sua atenção, queria levar um guaxinim – o menor da ninhada, especificadamente. – sorrindo benévolo. Chegara a, naquela manhã mesmo, cogitar se o animal conseguiria um lar. "Vejamos..." começou o comerciante, juntando os pedidos da garota sobre o balcão. "Um pacote de ração a 8G$, uma gaiola média a 150G$ e, é claro, o guaxinim a 280G$" Somou, com a habilidade de uma vida e proferiu "438 G$" Surpreendendo-o, visto que Aaron não esperava que a estudante houvesse ido comprar o animal de caso pensado, esta, sem sequer solicitar um desconto, despejou um montante de moedas douradas.

Dali não precisou sair novamente. Matthew, seu bom amigo que sequer havia visto chegar, trouxe uma desordenada soma de itens e animais. Somou, com o auxílio da magia, a imensa quantia enquanto guardava os animais nas gaiolas e o restante em sacolas pardas com o logo recém criado da loja. Cogitou a ideia de manter um diálogo, mas ao ver o incômodo aparente de Maxon, não os importunou. Juntou os 2292G$ fornecidos pelo ministerial e, deixando James no caixa, foi guardar a quantia no Gringotes. Quando o banco encontrava-se a meio quarteirão de distância, suas idas eram frequentes. O mundo não era o mesmo para guardar tais quantias sob o colchão.
THANK YOU SECRET!
avatar
Aaron Oakheart
Dono de Loja no Beco Diagonal
Dono de Loja no Beco Diagonal

Postagens : 5
Data de inscrição : 08/11/2017
Idade : 46
Localização : Londres, Inglaterra

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Animais Mágicos & CIA

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum