Parceiros
XXXX
0 de 5
Créditos
» Skin obtenido de Captain Knows Best creado por Neeve, gracias a los aportes y tutoriales de Hardrock, Glintz y Asistencia Foroactivo.
» Trama e sistemas desenvolvidos pela Staff do The Revival RPG, única e exclusivamente para este RPG; » Gráficos e modificações na skin feitas por Anwynn. As imagens utilizadas vieram de sites como Google, Pinterest, Pottermore e Tumblr, sem fins lucrativos.
XXXX
0 de 9
XXXX
0 de 33
Últimos assuntos
» Loja de Caldeirões
Sab Out 13, 2018 5:18 pm por Robert S. Winchester

» Animais Mágicos & CIA
Sab Out 13, 2018 5:16 pm por Robert S. Winchester

» Matrícula Escolar
Seg Set 10, 2018 10:58 pm por Aylena Chamberlain

» Mudança de Nome
Sex Set 07, 2018 9:49 am por Björn Skylstad-Asknes

» Registro de Photoplayer
Seg Set 03, 2018 4:03 pm por Cheryl Bou’r Hadderwick

» Promoção de Reabertura!
Dom Set 02, 2018 11:41 pm por Morgan L. Cunninghan

» Teste de templates e assinaturas
Sex Ago 31, 2018 10:17 pm por Octávio Villanova

» Três Vassouras
Sex Ago 31, 2018 10:33 am por Manon A. Sowsfield

» Sala de estar
Qua Ago 29, 2018 10:10 pm por Gallathea C. Sowsfield

» Dúvidas? Criticas? Sugestões?
Dom Ago 26, 2018 6:11 pm por O Herdeiro

Estatísticas
Temos 241 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de Isaac E. Pangborn

Os nossos membros postaram um total de 763 mensagens em 349 assuntos

King's Cross (Trouxa)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

King's Cross (Trouxa)

Mensagem por O Herdeiro em Seg Nov 20, 2017 3:07 pm




King's Cross


King's Cross é uma estação de trem em Londres, no Reino Unido, aberta no ano de 1882. A estação localiza-se no distrito de Kings Cross no nordeste do centro da cidade, no borough de Camden. Encontra-se ao lado de outra estação de trem, a estação de St. Pancras.
Copyright ©️ 2017 All Rights Reserved for Mayu Amakura at Lotus Graphics
avatar
Postagens :
368

Data de inscrição :
03/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: King's Cross (Trouxa)

Mensagem por Clarisse B. Clifford em Sab Dez 09, 2017 10:35 pm

Apresentação.
Prazer, pode me chamar de Clarisse.

19 de agosto de 1994 - Toledo, Espanha.
Já não é novidade o vazio que sinto, embora hoje acreditei ingenuamente que seria diferente, as mudanças não vêm então irei buscá-lás. Espero somente dar passos certos, seguir um caminho com muitas curvas e diferentes horizontes, mas meu Deus preencha-o de pedras de todos os tipos, livra-me de uma vida rotineira.
"Trecho do diário de Belle."
E sua prece foi ouvida, Maria Isabelle Conceción Benítez aos 18 anos deixou para trás todo o peso que suportava, as ambições de seus pais para sua vida, o emprego promissor como gerente no supermercado do bairro, os poucos amigos que cultivou por pura obrigação. Levou consigo somente o que lhe fazia bem, as lembranças de sua infância e a simplicidade que a pequena família ensinou.
Durante anos viajou pelo mundo prestigiando as mais belas paisagens, as mais duras realidades e guardou para si. Sempre alegre, não abria espaço para as tristezas que as dificuldades produziram. Nômade, garantia finanças de bicos. Conheceu amigos de verdade, que a ajudaram durante toda sua vida. Em uma curva qualquer, conheceu William Verri Clifford, um jovem britânico por quem se apaixonou profundamente, ele passou a seguir a jovem mochileira em suas loucuras.
Tiveram um amor conturbado, cheio de intrigas, brigas e reações inesperadas, mas não se separavam. Ele mostrou a ela um mundo novo de possibilidades, aventuras e mistérios que iam muito além da imaginação, mostrou-lhe também a magia e toda sua complexidade. Inevitavelmente casaram e assumiram residência fixa em Hogsmeade, um vilarejo tranquilo próximo a uma escola de magia e bruxaria, que Isabelle se amargurava de não ter estudado, o castelo majestoso viria a ser futuramente meu lar. O casamento é como o término do conto de fadas, pois depois disso a história nunca foi contada.
Meu nome é Clarisse, desculpe-me pela enrolação, mas está breve introdução faz parte de quem sou e eu sou a personificação do que minha mãe desprezou. Para que você não fique muito perdido, eles morreram. Sim, sem explicação, motivo ou causa, aos 06 anos quando acordei deparei-me com minha avó sorrindo para mim, -sorrindo, nunca pude compreender- e anunciou que estavam mortos, sem rodeios, apenas disse.
Fui criada por minha tia Amélia, na cidade de Toledo tive uma infância normal para os padrões culturais da cidade, embora sentisse falta de tê-los por perto procurava não me deixava abater e sempre que possível metia-me em uma nova confusão, criei gosto pela esgrima e pela leitura logo cedo.
Aos 10 anos recebi a incrível notícia de que a magia corria em minhas veias. Depois do convite para estudar em Hogwarts posso afirmar que minha vida nunca mais foi a mesma. Minha avó paterna, Valentina acolheu-me, embora muito contrariada, em sua casa para que eu pudesse estudar na velha Londres.
Os anos em Hogwarts foram preciosos, selecionada para Grifinória com o coração cheio de coragem e ansiosa por aventuras certamente provoquei grande estrago ao psicológico de muitos professores. Ainda assim no quinto ano cometeram a insanidade de tornar a mim monitora, lógico que durou menos um ano. Entrei para o time de quadribol na posição de artilheira, este sim tornou-se um novo hobbie. Quadribol, voar...
Tudo parece maravilhoso, mas ao término do sétimo ano Valentina lançou o veredito e não poderia mais permanecer em sua casa. A herança de meus pais garantiria sustento por algum tempo, restava descobrir afinal um motivo para viver, uma causa para lutar, uma paixão para se dedicar, ou aceitar que a magia havia acabado, pois dali em diante a vida era real, nada além de sonhos e as aventuras puramente fictícias pois estou sempre aprisionada atrás de um livro, como agora...
Sento-me na estação sem nenhum bilhete, o olhar fixo nas páginas, mas a mente dispersa. Gosto de ficar aqui e esperar que o trem me traga a magia de volta, como nos velhos tempos, pois a esperança não morre, embora meu corpo decomponha-se durante a longa espera. Os segundos passam conforme pisco os olhos, os minutos... as horas e o sino toca despertando-me dos devaneios, forma única de viajar. Apressada guardo o livro na bolsa e sigo fluxo da estação até os táxis, onde um motorista que escutava música latina me levou até a rua do beco diagonal, pois logo deveria abrir a Floreios e Borrões.
[OFF]

_________________




Clarissa Benítez Clifford
Legenda de duelos:
*Ações*
_Falas/Feitiços verbais
"Pensamento/Feitiços não-verbais."
♥️


avatar
Postagens :
1

Data de inscrição :
14/11/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum